17/04/2016

Menos paleio e mais obra, diz Fernando Ruas!


"O autarca contou que já nem convida a AICEP para a captação de investimento, justificando: “sou mais eficaz quando estou sozinho”."
Nota-se bem!

Da meritocracia!

Sair no Expresso, Observador, Publico e Viseu Senhora da Beira no mesmo dia não é para todos. Deixo os parabéns ao novo Sec Estado João Paulo Rebelo e a minha compaixão para com os contribuintes que vão pagar nova aventura do ex-jotinha.

04/04/2016

Medíocres e Apagados!

A Concelhia de Viseu do Partido Social Democrata vai a votos nas próximas semanas. Segundo a imprensa regional (cada vez pior diga-se de passagem), o actual líder não se recandidata. Até aqui nada de novo, excepto o facto do actual dirigente, dois anos após a sua eleição, continuar a ser um total desconhecido. Três em cada dois militantes do Partido não reconhecem o seu líder, pergunte-se a quem perguntar (leu bem mas pode voltar a ler). Para o próximo acto eleitoral Joaquim Seixas, vice-presidente do executivo liderado por Jorge Sobrado, deverá avançar para a Comissão Política Concelhia. Esta candidatura é vista como positiva de modo a "liquidar" (expressão da imprensa) qualquer ideia de regresso de Fernando Ruas. Isto levanta uma dúvida, se Almeida Henriques afirma que, o executivo liderado por Jorge Sobrado, em dois anos, fez mais do que Fernando Ruas, qual a necessidade de "liquidar" o último? Julgo que os viseenses estão perante um caso de megalomania motivo de estudo politico apurado. 
O cómico da situação vem já a seguir. Imagine então que Pedro Osório, ex-jota, senhor de um percurso académico fraco demais até para almejar à mediocridade, candidato derrotado à FAV (até os tunos o mandaram à fava), sem grandes méritos profissionais para ser simpático, decide avançar para líder da concelhia. Imagine ainda que o Dr. Osório ganha. Nesse caso o PSD Viseu ficará entre Pedro Alves e Pedro Osório ou seja entre Mr Hyde e Homer Simpson...(um compasso de espera para o Dr. Alves chegar lá). Se tal acontecer, na minha modesta opinião, os sociais-democratas de Viseu devem tapar a cara de vergonha e recordar Tiririca: " pior não fica". 

09/12/2015

O Tony do Município ou "o chefe mas pouco"!

Recentemente publiquei um artigo de opinião relativo a um par de funcionários do Município de Viseu que, à falta de melhor caracterização, podemos classificar como "Funcionários Públicos e Empreendedores por Conta Própria em Horário Laboral".
O texto escrutinava não só o exercício de outras actividades, realizados pelos mesmos, em horário de expediente, que nada tinham a ver com as funções atribuídas pelo município, mas também a inércia de Almeida Henriques em concretizar a “limpeza” necessária no quadro de funcionários. De facto, e como creio ser do conhecimento geral, as engrenagens do "Rossio" funcionam graças a, apenas, “uma boa meia dúzia” de funcionários competentes, diligentes e dedicados à causa pública. Uma meia dúzia que opera milagres no meio da incompetência generalizada.
Com a eleição do actual executivo, liderado por Almeida Henriques, os viseenses mais atentos tiveram a esperança, embora sempre remota, que o novo ocupante da cadeira do poder operasse uma reforma (ainda que ligeira, mas reforma) no funcionamento da autarquia, e não sendo expectável que desse uma “vassourada” em alguns funcionários, era previsível que os colocasse no devido lugar, dentro ou fora do Município de acordo com a (in)competência de cada um.

19/10/2015

O Zé da Jota!

O que têm em comum Passos Coelho, Guilherme Almeida, António Costa, João Paulo Rebelo, José Seguro, Pedro Alves ou Miguel Relvas? À tentação do leitor responder "a incompetência" eu não discordarei, mas a resposta correcta, para a finalidade deste texto, será são todos ex-jotas e, de uma forma ou de outra, fizeram, ou estão a fazer, o seu caminho colados à "mão protectora" dos partidos.
Há muitos adjectivos com competência (coisa que falta nas jotas) para classificar a juventude a maioria deles positivos e justos. Eu aprecio a juventude que merece ser classificada por esses adjectivos. Como não gostar de gente descomprometida, empenhada em evoluir, que questiona tudo, procura respostas, capaz de pensar por si, capaz dizer e escrever o que pensa sem medo de correr riscos em navegar contra a corrente? Como em tudo na vida, há um outro tipo de juventude, uma juventude que tendo nascido para singrar sem esforço, não vai além da vaidade do próprio umbigo, não pensa além do rebanho, evita desafios, joga pela certa sabendo que será recompensada por ser cinzenta.

15/10/2015

O Técnico Superior do Dão LR

Ao contrário do que Almeida Henriques vai procurando fazer crer nem tudo vai bem no reino do Município.
Depois de quase um quarto de século de poder de Fernando Ruas, era necessário dar uma vassourada (em parte) no quadro de funcionários da autarquia. Obviamente nem todos os funcionários são maus, e até pelo contrário, regra geral, os funcionários da Edilidade são gente cumpridora e zelosa do seu trabalho, mas como em tudo na vida viseense alguns chegam ao "emprego" por via de amizades ou do cartão partidário laranja. A Almeida Henriques ainda falta fazer essa limpeza de fundo, mas a responsabilidade também recai sobre os seus vereadores que compactuam com algumas destas situações.