11/11/2018

Dos relatórios de gestão e contas da Viseu Marca!

Comunicado

À atenção da Comunidade Viseense e OCS locais


A Associação Viseu Marca, através de um comunicado feito no seu site oficial, corroborado pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Dr. Almeida Henriques, em entrevista dada a um jornal local, anunciou a disponibilização online da informação relativa à sua boa gestão social. 
Acontece que, ao contrário do que foi solicitado por vários deputados da oposição e por uma boa centena de munícipes, através de uma petição pública, para que disponibilizassem os Relatórios e Contas da Viseu Marca a organização apenas disponibilizou a IES (Informação Empresarial Simplificada) dos anos de 2016 e 2017.
Ao arrepio da prometida transparência e rigor, pretendem assim os responsáveis criar uma nebulosa que esconda a verdadeira informação de gestão. Atente-se por exemplo, que nem sequer os anexos P e O da IES são disponibilizados na sua totalidade mas, tão só nos resumo o que não espelha da ética e do prometido profissionalismo de gestão de quem responde por dinheiros públicos. Restam pois questões e consequentes dúvidas que se colocam além da ofensa pública a esses cidadãos ao afirmarem que “só por manifesta ignorância ou falta de seriedade se pode afirmar que as contas da Viseu Marca não são públicas ou transparentes“ e que importa esclarecer, a bem da cidadania activa. 
Para que efectivamente sejam transparentes é necessário que seja apresentado o que há muito lhes vem sendo pedido e que até agora tarda em aparecer: Os Relatórios de Gestão e Contas referentes à Viseu Marca dos anos de 2016 e 2017.
É pois, esse acto de gestão e de transparência pública que se espera que a Viseu Marca assuma sem subterfúgios nem falsas e ilusórias manipulações da verdade.

Os cidadãos subscritores da petição
(Recebido por email)

Uma por dia...

Os parques são aéreos e os edifícios ancora afundaram! Coisa estranha!

08/11/2018

Uma por dia...

E ainda querem ou já mudaram de ideias?

Já ultrapassaram os 150 postos de trabalho?

2014:
A Bizdirect vai instalar no campus do Instituto Politécnico de Viseu um centro de competências em software de gestão da Microsoft. Até final de 2015, está a prevista a criação de 150 postos de trabalho, com as operações a iniciarem-se ainda no primeiro trimestre do corrente ano. Também em 2014, deverão ser criados 30 novos empregos, confirmou fonte da instituição de formação

2015
A Bizdirect anunciou uma nova formação no Centro de Competências especializado em tecnologia Microsoft, em Viseu, para os próximos dias 23 e 24 de Setembro. Após a formação, haverá um estágio curricular de quatro meses, podendo depois os melhores alunos prosseguirem para um regime de estágio profissional. Os candidatos devem ser licenciados e estarem inscritos no centro de emprego.

A Tecnológica do grupo Sonae está a investir no reforço do seu Centro de Competências de Viseu com a contratação de 20 consultores, tornando-se na maior equipa de soluções Microsoft do país. Com 60 consultores especializados e certificados, a Bizdirect procura 20 candidatos especializados em tecnologia Microsoft – Dynamics CRM e SharePoint -, sendo que até ao final do ano está prevista a contratação de mais dez profissionais.

A Bizdirect quer recrutar “pelo menos 15 colaboradores até ao final do ano”, avançou ao ECO João Mira Santiago, sobretudo no centro do país

A Bizdirect vai seleccionar alguns dos candidatos para integrar as equipas de desenvolvimento do seu Centro de Competências de Viseu. 0 curso, que terá 30 alunos e duração aproximada de 650 horas, vai iniciar a 26 de novembro. O IEFP já convocou 400 jovens (desempregados) para participarem na iniciativa.

APCVD no Centro Histórico de Viseu

Tem razão Almeida Henriques quando diz que Viseu está na moda. Deve estar no top 10 dos municípios mais visados pela PJ e MP.

07/11/2018

Uma por dia...

Nem centro de mobilidade nem os 24 novos autocarros!

06/11/2018

Fora de prazo!


Quando muitos militantes já torcem o nariz, outros já conspiram em Lisboa e outros mudam de partido, sabemos que António Almeida Henriques está a prazo. Mas quando velhos e reconhecidos caciques dão likes em publicações contra o Almeidismo Henriquismo, já quase podemos contar os dias que faltam para o fim do reinado.

Enganem-nos que a malta gosta!

Um mero exemplo ilustrativo do rigor e da transparência da gestão da Viseu Marca. Na página 55 das IES afirmam não dispor de presença na internet no contexto de comércio electrónico.
Agora é só clicarem aqui! Atentem na empresa que desenvolveu o site! Estamos esclarecidos?! 

Da série Viseu Marca Fake News!

Casa roubada, trancas à porta parece ser a regra da politica local do Executivo, não agem mas reagem! Assim, depois da pressão sobre o interesse de um grupo de cidadãos e oposição de conhecerem o Relatório de Gestão e Contas da Viseu Marca, que como diz a lei deve ser "uma exposição fiel e clara sobre a evolução dos negócios e situação da sociedade" a empresa participada afirma em comunicado da transparência da sua gestão e da divulgação das suas contas. Vamos então à transparência, a mesma que o Presidente da CMV, na AM de 28/02/14 dizia ir fazer afixar num painel na Praça da República para que todos os viseenses conhecessem como são gastos os dinheiros públicos.


O painel ainda não apareceu e as supostas contas da Viseu Marca que afinal não são mais que a IES (Informação Empresarial Simplificada) são uma mera maquilhagem de gestão para parolo ver. Onde está mesmo nesta IES o Anexo P ou o Anexo O completos, por exemplo? Porque só revelam parte?

No site oficial, surgiram dois comunicados, qual deles o mais patético, produzidos na presunção de que o eleitor viseense é estúpido e não confirma a informação. 


Depois, diz o Viseu Marca que "a informação está disponível a qualquer cidadão na Conservatória do Registo Comercial ou, on-line, através de sites como o Racius ou o E-Informa." Pois bem, aqui fica o que consta desses sites, ou seja nada de relevante nem relatório de gestão e contas... 



Assim, resta duas coisas:
1. Alertar o Executivo de que se não pretendem dar corpo à transparência que dizem defender então fiquem calados e deixem que o povo decida em função disso no próximo acto eleitoral mas fazerem do eleitor viseense parvo dispensa-se!

2. Alertar os senhores jornalistas locais que não devem aceitar a palha como a fornecem! Há mais mundo para além da Praça da República e fake news não é claramente a vossa missão!



Pergunta Central

De quem é a frase? 

04/11/2018

É só um clique!

Se não quer ter azar por mais 7 anos, 3 que faltam do mandato e mais 4 do próximo, não quebre esta corrente. Assine esta petição e divulgue por mais 7 amigos. A cidade, o concelho e a democracia agradecem-lhe! 

Uma por dia... II

Nem incubadora nem expansão!

Uma por dia... I

Promessa feita! E a obra?