18/06/2005

Dúvidas

Ouço para aí falar na "bossa de camelo" que irá ligar a A23 à A25. Ainda não percebi o que é a bossa e quem é o camelo!

Dias negros no CAF

O Académico de Viseu continua a ver o seu futuro muito sombrio. O passivo ronda o milhão e meio de euros, clube e SAD, pelo que não se vislumbra grande esperança para esta que já foi (ainda será?) uma instituição de referência na cidade. Ontem realizaram-se as primeiras jornadas do Académico, para discutir soluções, enquanto que segunda-feira reúnem os accionistas da SAD para traçar o futuro ou… talvez não! Formada a SAD, coisa megalómana e nada pensada no Clube, mas apena vista como trampolim social, esperava-se que o emblema mais representativo da Beira Alta pudesse arrancar definitivamente para a tranquilidade. Todavia, os erros cometidos foram mais que muitos e tudo ficou pior do que estava. Hoje o Académico está, tal como há três anos atrás, pelas ruas da amargura. As soluções não aparecem e só uma injecção de capital, que permita por cobro a vários processos judiciais em marcha, pode travar o caminho do fim, numa altura que o clube comemora 91 anos de história. O prazo limite para inscrição das equipas nos diversos campeonatos termina no próximo dia 15 de Julho e para isso é necessário que, dentro de um mês, sejam levantados os vários impedimentos judiciais e além disso o clube e SAD necessitam de cerca de 300 mil euros, o que não se antevê nada fácil. A ver vamos.

Santos da Casa

O Candidato à Assembleia Municipal de Viseu, Professor Doutor Correia de Campos, natural de Viseu e actual Ministro da Saúde fez questão de informar que era ministro de Portugal e não de Viseu para não contarem com favores seus... Viseu já teve ao longo dos últimos anos uma série de figuras ministeriáveis mas o cenário é sempre o mesmo! Aqui se aplica bem o ditado que "santos da casa não fazem milagres". É ainda o sindroma de Salazar a funcionar. Ainda me lembro do outro que lhe pediram uma nova esquadra e como resposta trouxe mais 10 polícias. Ridiculo! Definitivamente, os lobbys por cá não funcionam!

17/06/2005

O mundo orwell no seu melhor

Uma das promessas eleitorais deste governo passa (ou passava, nunca se sabe) pela criação do numero único de identificação nacional, mais conhecido pelo CU (cartão único). Pois bem, com o choque tecnologico e com o CU vejam o que nos poderá acontecer em 2010, por exemplo. Ora leiam:

Telefonista: Pizza Hot, boa noite!
- Cliente: Boa noite, quero encomendar uma pizza...
- Telefonista: Pode-me dar o seu nº do CU?
- Cliente: Sim, o meu número do cartão único é 6102-1993-8456-54632107.
-Telefonista: Obrigada, Sr. José Silva. Seu endereço é Rua Alberto Pinto, 1988 ap. 52 B, e o número de seu telefone é 5494-2366, certo? O telefone do seu escritório da Lincoln Seguros é o 5745-2302 e o seu telemóvel é 962662566.

- Cliente: Como é que você conseguiu essas informações todas?
- Telefonista: Nós estamos ligados em rede ao Grande Sistema Central.
-Cliente: Ah, sim, é verdade! Eu queria encomendar uma pizza quatro queijos...
- Telefonista: Talvez não seja uma boa ideia...
- Cliente: O quê?
-Telefonista: Consta na sua ficha médica que o Sr. sofre de hipertensão e tem a taxa de colesterol muito alta. Além disso, o seu seguro de vida proíbe categoricamente escolhas perigosas para a sua saúde.
- Cliente: É. tem razão! O que você sugere?
- Telefonista: Por que é que o Sr. não experimenta a nossa pizza Superlight, com tofu e rabanetes? O Sr. vai adorar!
- Cliente: Como é que você sabe que vou adorar?
- Telefonista: O Sr. consultou o site "Recettes Gourmandes au Soja" da Biblioteca Municipal, dia 15 de Janeiro, às 14:27h, onde permaneceu ligado à rede durante 39 minutos. Daí a minha sugestão...
- Cliente: OK, está bem! Mande-me uma pizza tamanho familiar!
- Telefonista: É a escolha certa para o Sr., sua esposa e seu filho, pode ter certeza.
- Cliente: Quanto é?
-Telefonista: São 49,99.
- Cliente: Você quer o número do meu cartão de crédito?
-Telefonista: Lamento, mas o Sr. vai ter que pagar em dinheiro. O limite do seu cartão de crédito foi ultrapassado.
- Cliente: Tudo bem, eu posso ir ao Multibanco levantar dinheiro antes que chegue a pizza.
- Telefonista: Duvido que consiga, o Sr. está com o saldo negativo no banco.
- Cliente: Meta-se na sua vida! Mande-me as pizzas que eu arranjo o dinheiro. Quando é que entregam?
- Telefonista: Estamos um pouco atrasados, serão entregues em 45 minutos. Se o Sr. estiver com muita pressa pode vir buscá-las, se bem que transportar uma pizza na moto não é aconselhável, além de ser perigoso...
- Cliente: Mas que história é essa, como é que você sabe que eu vou de moto?
- Telefonista: Peço desculpas, mas reparei aqui que o Sr. não pagou as últimas prestações do carro e ele foi penhorado. Mas a sua moto está paga, e então pensei que fosse utilizá-la.
- Cliente: @#%/§@&?#§/%#!!!!!!!!!!!!!
- Telefonista: Gostaria de pedir ao Sr. para não me insultar... Não se esqueça de que o Sr. já foi condenado em Julho de 2006 por desacato em público a um Agente Regional.
- Cliente: (Silêncio).
- Telefonista: Mais alguma coisa?
- Cliente: Não, é só isso... Não, espere... Não se esqueça do litro de Coca-Cola que constam na promoção.
- Telefonista: Senhor, o regulamento da nossa promoção, conforme citado no artigo 095423/12, proíbe a venda de bebidas com açúcar a pessoas diabéticas...
- Cliente: Aaaaaaaahhhhhhhh!!!!!!!!!!! Vou-me atirar pela janela!!!!!
- Telefonista: E torcer um pé? O Sr. mora no rés-do-chão!

Biba a diverção

Já falta pouco para voltarmos a ter a nossa "diverção" da Feira de S. Mateus. Estou curioso para ver as "novidades"! Será que vão acontecer? Aceitam-se apostas...

Tenho que passar a ter "contensão" nos posts! Há prá aí uns vidrinhos... que se queixam com facilidade!

Ainda há disto, infelizmente

Habitantes da freguesia de Nandufe, Tondela, estão a promover um abaixo-assinado contra «cheiros nauseabundos» que dizem sentir há meses, provenientes de dejectos de galinhas de um aviário, cuja empresa responsável já admitiu o erro. «Os cheiros são frequentes e acentuam-se nos dias em que os ventos os transportam em direcção à nossa freguesia. Além de ser um problema grave ao nível da qualidade de vida dos habitantes, estamos convencidos de que se trata de um caso em que a própria saúde pública está em perigo», referem os moradores.

Bodiosa em "tensão"

Uma linha de alta tensão que está a ser construída pela Rede Eléctrica Nacional (REN) entre Valdigem, no concelho de Lamego, e Bodiosa, no concelho de Viseu, está a preocupar o presidente da Junta de Freguesia de Boaldeia, António Neves. Segundo o autarca, em vez de construir em linha recta, os postes da linha de alta tensão estão a ser desviados na sua freguesia para perto das habitações, por causa de uma exploração de caulino que nunca chegou a entrar em funcionamento. O presidente da Junta de Freguesia de Boaldeia, António Neves, está indignado com a forma como a REN está a levar a cabo a construção da linha de alta tensão, porque, segundo o autarca, não há razões para fazer o desvio na sua freguesia, “ameaçando” passar a cerca de 50 metros de habitações.

15/06/2005

A esperança continua viva

Ainda se lembram destes credifones? Havia de 50, 100 e 120 impulsos e em todos eles a imagem de Viseu e o slogan "Em Viseu, dá gosto viver"! Os credifones já são coisa do passado mas temos que manter vivo este slogan. Ainda acredito que seja possível...

Foi só o credifone que desapareceu?

A juventude ainda mexe

Afinal os "putos" ainda são dos poucos que vão abanando o sistema. Contrariando a bovinidade geral instalada os jovens dum lado e doutro lá vão lançando apelos ao debate e à discussão de ideias. Depois da JSD que lançou "uma ideia por Viseu (http://umaideiaporviseu.blogspot.com/)" eis que a JS também se bloga à volta das autárquicas (http://www.forumautarquico.blogspot.com/). Felicito os jovens pela participação social que querem dar na construção duma sociedade mais justa e mais humana.

14/06/2005

Provincianismos

Anda por estas bandas uma estranha moda que leva a que o verdadeiro burgesso forre o banco da frente da sua viatura com o colete fluorescente... São já às dezenas! Para quando os CD´s pendurados no retrovisor?

IMI mais baixo

Foi decidido baixar em 10 % a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) no Concelho de Viseu. Uma taxa que, segundo Ruas, poderá ainda descer mais nos próximos anos. "Vamos ver os resultados desta redução. Se chegarmos à conclusão que pode ainda baixar mais, então voltamos a reduzi-lo, sem problemas", disse Fernando Ruas. Começámos no máximo mas emendou-se a mão, vá lá... Burro é o que vê que está a ser pisado e não tira o pé!

Repúdio

A Câmara de Viseu aprovou ontem, por unanimidade, um voto de repúdio pela recusa do Governo em criar em Viseu uma Universidade Pública. Para o autarca viseense foi «importante» que a posição de Câmara tenha sido aprovada por unanimidade (ou seja com o voto dos vereadores socialistas). «Foi assim em sede da Câmara e espero que não mudem de pensamento, pois foi criada a consciência que nesta matéria não deveria haver divisão nos viseenses», disse Fernando Ruas. Registo com agrado esta luta apartidária por um "sonho viseense". O que irá dar? E, ficamos por este repúdio?

13/06/2005

Só para lembrar

De 14 a 17 de Julho vai realizar-se em Viseu o IberRock, festival ibérico de Rock. Trata-se de um evento multifacetado que pretende proporcionar um encontro de gerações através da música Rock, Pop/Rock’60, e Dance Music, e de outras actividades em que todos podem participar: Exposição de Carros Famosos, Desportos Radicais, Feira de Discos e um Torneio Ibérico de Golfe. Os eventos irão ocorrer no Campo Viriato, espaço onde tradicionalmente se realiza a Feira de S.Mateus, na discoteca The Day After e no Golfe Montebelo.
http://www.iberrock.com

12/06/2005

The heart of Portugal

Uma rapaziada da IH, estrangeiros que dão aulas em Viseu, sentem a cidade nos seus blogs:
Greetings! From EFL teacher Paddy Greenleaf settled in sleepy inland Portugal. This will soon be the most happening centre of activity and discussion in the whole of ....well, the whole of Viseu, at least. Never heard of it? Get hold of a map... If Portugal were a human body, Viseu would be the heart! Look forward to hearing from you...
http://paddygreenleaf.blogspot.com

É entrar malta, é entrar... aqui dá gosto viver!

Por cá também os há

A propósito dos que acumulam reformas com vencimentos quero lembrar que cá pela nossa urbe também os há. Normalmente, são tipos que no activo eram muito reformados e que na reforma procuram dar a ideia que são muito activos... é isso que lhes justifica o status e melhor que isso, os euros nos bolsos. E, se não me causa inveja a ganância que têm pelo dinheiro já a incompetência da maior parte deles me causa nojo!

Sem dúvida nenhuma

"Em Portugal há uma substituição da meritocracia e da competência pelo clientelismo, a todos os níveis da sociedade. (...) Num certo sentido, o clientelismo ainda é pior que a corrupção. (...) O clientelismo é algo que é socialmente aceite e é um entrave estrutural ao desenvolvimento. Se olharmos para as sociedades em geral, quanto mais clientelares, mais atrasadas."
Costa Pinto, António, Focus

Contra a corrente

O comércio local tenta reagir à crise que atravessa. Ao baixo poder de compra dos cidadãos, junta-se a ameaça real das grandes superficies que em breve inundarão a cidade cujos efeitos negativos já se fazem sentir nos comerciantes pelo atraso que as obras que cortam divesas ruas na cidade têm provocado. Numa tentativa de revitalizar o comércio local e sensibilizar os viseenses a ACSDV está a promover iniciativas de rua abrindo as lojas nas tardes de sábado. Nas ruas, música e outras actividades procuram atrair clientela.
Ontem, o dia foi preenchido com os sons do jazz dos belgas Stone Bridge Dixieland e dos espanhóis Mister Dixie Jazz Band, que ecoaram pelas principais artérias comerciais, desde a Rua Direita à Avenida de Alberto Sampaio. Louvo esta luta contra a maré por parte do comércio e gostei de ouvir aquele som...