05/11/2005

A educação é um bem precioso

Os pais e encarregados de educação das escolas do 1.º Ciclo da Ribeira e S. Miguel, em Viseu, subscreveram um abaixo-assinado de protesto contra os horários do ensino do Inglês imposto aos filhos. Alegam que coincidem com os períodos normais de trabalho de muitos pais/encarregados de educação, o que não lhes permite o transporte atempado dos filhos aquelas aulas, que terão lugar no pavilhão Multiusos. E, de certeza que a queixa mais veemente deve vir dum casal daquela escola que leva os filhos à escola no ultimo modelo da Mercedes. Curioso não haver queixas destas na aldeia. Aí os miudos para não deixarem de aproveitar esta excelente iniciativa do goveno até a pé vão! Quando se mistura "politiquice" nestas iniciativas nem se apercebem que os prejudicados nisto são aqueles que deveriam ser benefeciados, os alunos!

Finalmente

Esta aposta na cultura é de aplaudir.

04/11/2005

Onde fica?


Aceitam-se apostas?

A vaidade é faladora; o orgulho, silencioso

(...) Só os povos bárbaros aumentam subitamente após uma vitória; são como a vaidade passageira das torrentes opulentas com as águas da tempestade. Aos povos civilizados, porém, mormente no tempo em que vivemos, não os eleva ou abate a boa ou má fortuna de um capitão, porque o seu peso específico no género humano resulta de mais alguma coisa do que de um combate. Graças a Deus, a sua honra, dignidade, luz e génio não são números que os heróis conquistadores, que são verdadeiros jogadores, arrisquem na lotaria das batalhas. Muitas vezes a perda de uma batalha é a conquista do progresso. Deslustra-se a glória, mas engrandece-se, alarga-se, torna-se mais ampla a liberdade; emudece o tambor para deixar falar a razão. Jogo é este, pois, em que quem perde ganha.(...)
Cito Victor Hugo, in Os Miseráveis, a propósito disto
aqui. A virtude da democracia está em saber ganhar!

Imaginação não falta

O jornalismo desportivo local está a ficar um "must"! Hoje aqui a dado passo leio: Quanto ao jogo em si, a verdade é que tudo pode acontecer! Oh, meus amigos, não me digam? Olhem, isso até domingo pode acontecer com o Glorioso, depena as aves, apanha a gripe aviária ou o "rapazito" dá mais um frango! Fiquem pois, a saber que enquanto houver 1x2 tudo pode acontecer. Mas aposto que as classificações e resultados oficiais aqui vão ditar a vitória, empate ou derrota doutras equipas que não aquelas que o CC mais uma vez com tanta emoção e louvável imaginação vai trazer para as páginas do desporto local!

Não sei se são boas ideias, mas...

Para aqueles que por vezes, se vêm obrigados a ter que passear pelo nosso Fórum (confesso que eu ainda não fui lá, imaginem!), deixo aqui algumas ideias para não se sentrem entediados naquele espaço de "cultura", como "alguém" já lhe chamou:
- Agarrarem em 24 caixas de preservativos e distribuam por vários carrinhos, aleatoriamente, quando a pessoa estiver distraída!
- Vão ao apoio a clientes e perguntem se podem reservar um pacote de M&Ms
- Encontrem uma câmara de vigilância e usem-a como espelho enquanto tiram macacos do nariz
e, por fim,
- Vão ao provador de roupa, fechem a porta, aguardem um minuto e depois gritem: "Onde é que está o papel higiénico????!"

A não perder os próximos episódios

O Governo acaba de aprovar alterações ao exercicio de funções públicas por aposentados (Dec Lei 179/2005 de 02 de Novembro) onde se afirma que o desempenho deste tipo de cargos públicos por cidadãos ao abrigo do Estatuto da Aposentação só se justifica exclusivamente por razões do interesse público. E, diz ainda que a existência condigna dos aposentados é garantida pela atribuição das pensões que auferem e por esse facto, mesmo quando na absoluta necessidade do desempenho desses tachos, ops, perdoem, desses cargos públicos, não deve ocorrer a possibilidade de cumulação remuneratória. O artº 78 desse diploma refere que "os aposentados não podem exercer funções públicas ou prestar trabalho remunerado, ainda que em regime de contrato de tarefa ou avença, em quaisquer serviços do Estado, pessoas colectivas públicas ou empresas públicas, excepto quando se verifique alguma das seguintes circunstâncias:
a) Quando haja lei que o permita
b) Quando, por razões de interesse público excepcional, o PM expressamente o decida (...) e o diploma continua referindo que esta situação é aplicável às situações de reserva ou equiparadas.
Nos casos em que o PM autorize o desempenho destes cargos o aposentado apenas receberá um terço do vencimento correspondente.
Este diploma suscita-me, a mim que na área juridica sou um absoluto leigo e na minha interpretação vulgar, a ideia que vai acontecer uma razia que por aí fora, o que até é aconselhável acrecente-se em abono da moralidade. Só no nosso burgo conheço uma dezena de casos nestas situações, desde a Alberto Sampaio até ao Fontelo e por aí fora! E, logo de seguida me assalta a certeza que muito boy vai poder ser premiado! Estou curioso para ver, acreditem!

03/11/2005

Natal tão cedo?

Olha, então agora andam a distribuir as prendas de natal já?

Força, andebol!

Irónicamente, no CAF ainda há desporto que merece um forte aplauso e o apoio dos viseenses. Pena, que tenham ficado embrulhados na mixórdia criada e que a cidade não tenha percebido a aposta que poderia ter sido feita! Mas, lutam contra a corrente e o meu desejo é que consigam atingir o topo desta modalidade. Era bem feito!

Uau, MTV

Ao mesmo tempo que a RTP, sim, essa do serviço público, transmitia em directo o histerismo da despida locutora pasmada com tantas estrelas à sua volta, gritando em inglês umas quantas perguntas parvas a esses "visitantes" do nosso Portugal, na entrega dos prémios MTV, sem qualquer tradução que permita aos telespectadores portugueses que não tiveram a oportunidade beneficiar das aulas de inglês na escola primária, o outro canal (MTV) que emite para milhões de fans fazia o mesmo acompanhamento, com menos gritaria e com tradução em directo. Estranho, não é? A ideia com que fiquei antes de mudar de canal, foi que a entrega dos prémios MTV é oportunidade única para assistir em directo ao nosso miserabilismo de escala nacional. A locutora com o braço à volta da Shakira como se a conhecesse desde miúda, gritando uns Uau e Yes à exaustão junto com a pergunta da praxe: Então? Gosta do nosso país? E a pop star, com ar entediado, responde para satisfação dos Tugas sedentos de auto-estima: Yes, Yes!

A velhice dá nisto!

A entrevista de Mário Soares à TVI foi muito interessante, porque revela o melhor e o pior de Soares. O melhor é a naturalidade, com os ódios à flor da pele, o movimento todo de uma pessoa sem censura, que impulsionado pelo que realmente pensa, chama a Sócrates o "anti-Guterres", trata Cavaco de ignorante e preparava-se para continuar a fazer aquilo que faz muito bem, a contar histórias. Foi pena que a entrevista terminasse no momento em que Soares ia por si dentro, pelas suas memórias, pelos seus gostos e antipatias. Soares não pode hoje ser entrevistado a correr, precisa de tempo, e nele o tempo gasto vale a pena. Não há muitos políticos assim, a falar próximo do que pensam. Expondo-se. O reverso é o que Soares pensa, a sua agressividade de castelão que vê o rendeiro comprar as terras que teve que vender porque esbanjou os seus bens, a sua superioridade cultural face aos parvenus que não sabem comer à mesa, ou distinguir Pomar de uma Menez (aqui engana-se porque Cavaco tem um belo quadro da Menez) um quase direito natural a ser superior, a mandar, a classificar o mundo, que, tenho insistido nisso, é tipicamente uma marca social. Na sua vida turbulenta e corajosa, ele ficou sempre o menino bem e mimado, que entende ter um direito natural a mandar, que trata Portugal e os portugueses como se lhe pertencessem. O drama que o atravessa nestes dias é perceber que, afinal, já não são dele, são doutro. E, humanamente, responde sendo agressivo e subindo a parada e perdendo ainda mais o "ar do tempo" que já não compreende.
JPP in Abrupto

Viseu Digital "online"

O DRegional dá-nos conta aqui que o Viseu Digital já está online. Diz a noticia que "a partir de hoje já é possível ter acesso a temas como notícias, informação ao cidadão e às empresas, promoção turística, educação e cultura e ao "Governo electrónico". Segundo a Lusitânia - Agência de Desenvolvimento Regional, que lidera este projecto, já se encontra disponível a página que dá acesso "ao mais completo e arrojado projecto de divulgação de conhecimento alguma vez desenvolvido localmente". A Lusitânia em nota à comunicação social, acrescenta que "estará disponível um conjunto de operações "online" que irão facilitar alguns processos administrativos considerados demasiado burocratizados, além de oferecer um espaço de interactividade a partir do fórum de discussão".
Finalmente os "milhões de euros" e os "escandalosos vencimentos" de alguns directores daquele projecto parecem apresentar alguma justificação. E, digo parecem porque, para já, a maioria dos conteúdos são chavões, nada mais do que encontramos no Portal do Cidadão ou na maioria dos locais e-Gov. Noutras áreas, a mensagem mais vulgar é: "O projecto Viseu Digital estará em desenvolvimento até 31 de Dezembro de 2006. Nem tudo está desde já pronto, solicitamos a sua compreensão por cada vez que aceder a páginas sem conteúdo. Trata-se de um processo de criação evolutiva e vamos completar e melhorar o Portal numa dinâmica diária." Links sem saida, como este, erros de software obrigando à instalação e download de programas, são alguns dos bugs que numa viagem rápida pude constatar neste site. Para quem tem parcerias com empresas de referência como a HP, para quem tem orçamentos capazes de escolher os melhores equipamentos e tecnologias, permitam-me que, sem pretender entrar na critica fácil, vos diga que esperava mais! Até porque tratando-se do "mais completo e arrojado projecto de divulgação de conhecimento alguma vez desenvolvido localmente" me permiti pensar que assim seria! Mas, como quem o "ganha" é que sabe, fico-me por aqui! Como dizia um antigo filósofo grego, quando se navega sem destino, nenhum vento é favorável!

02/11/2005

Tem calma, estamos atentos!

No DRegional de hoje a leitora Graça Silva queixa-se dos transportes públicos em Viseu. Provávelmente recém chegada à cidade para iniciar os estudos académicos deu conta que ao domingo para ir da estação de camionagem ao ISPV a alternativa a ir a pé é uma "bandeirada" de táxi. Graça, estamos cá há mais tempo e também já demos conta disso. E, da falta de horários, de indicação dos percursos, de paragens abrigadas nas aldeias, da falta de transporte noturno... E, a promessa que tudo isso terá uma solução também foi colocada na praça pública há bem pouco tempo! Talvez quando regressares a Viseu daqui a anos para tirar o mestrado já notes diferenças!

Proximidade e mão amiga.

"Proximizade", feita do entusiasmo voluntário de quem quer ajudar a combater a apatia, a dispersão e a insensibilidade que nos ameaça se continuarmos indiferentes ao que se sabe e ao que se vê. Aqui, já está a acontecer.

Como já se esperava...

Sondagem da Marktest para o DN e a TSF. Universo 805 indivíduos com mais de 18 anos, em lares com telefone, entre 18 e 21 de Outubro. (sem link disponivel).
São os médicos que vêem em primeiro lugar seguidos dos jornalistas, os professores e os militares. Em penúltimo lugar vêem os juízes e no fim, como habitualmente, os políticos.

01/11/2005

Pragmatismo e estratégia, precisa-se!

Já sobre isto tenho dúvidas. Já o disse aqui. Para quê pedir a igreja se precisamos da catedral? E, do mesmo modo, valerá a pena lutar pelo TGV se nem ligação à linha de caminho de ferro da Beira Alta temos?

O veneno da inveja

Aqueles que são invejados entristecem-se com o rancor que sentem à sua volta; se são orgulhosos, por receio de algum prejuízo; se generosos, por compaixão dos que invejam. Mas depressa se alegram: se me invejam, isso quer dizer que tenho um valor, dos méritos, das graças; quer dizer que sentem e reconhecem a minha grandeza, o meu triunfo. A inveja é a sombra obrigatória do génio e da glória, e os invejosos não passam, de forma odiosa, de admiradores rebeldes e testemunhas involuntárias. Não custa muito perdoar-lhes, quando existe o direito de me comprazer e desprezá-los. Posso mesmo estar-lhes, com frequência, gratos pelo facto de o veneno da inveja ser, para os indolentes, um vinho generoso que confere novo vigor para novas obras e novas conquistas. A melhor vingança contra aqueles que me pretendem rebaixar consiste em ensaiar um voo para um cume mais elevado. E talvez não subisse tanto sem o impulso de quem me queria por terra. O indivíduo verdadeiramente sagaz faz mais: serve-se da própria difamação para retocar melhor o seu retrato e suprimir as sombras que lhe afectam a luz. O invejoso torna-se, sem querer, o colaborador da sua perfeição.
Giovanni Papini, in 'Relatório Sobre os Homens'

Haja coerência, pois!

Almeida Henriques foi o único deputado municipal do PSD a expressar o voto contrário à derrama, que se mantém na taxa máxima (10%) para 2006, e que foi aprovada com 47 votos a favor (PSD), 16 contra (PS, CDS-PP, BE e Almeida Henriques) e duas abstenções (os presidentes das duas juntas de freguesia eleitas pelo PS).
"Sou contra este imposto há já 16 anos, porque é só sobre as empresas. Tornei pública a minha posição quando fui presidente da Associação Empresarial da Região de Viseu (AIRV) e mantenho-a agora como presidente do Conselho Empresarial do Centro (CEC)", explica
aqui.
A propósito, na maioria dos concelhos vizinhos, até mesmo naquele onde delibera o nosso Presidente da GAMVIS, a derrama foi fixada em 5%. São 5 apenas os pontos percentuais, mas serão muitas as razões para que as empresas se fixem nesses locais, caso do IKEA em Mangualde! Ao ganharmos nos impostos não perderemos noutras necessidades do concelho?

Haja elevação

É triste ver o desespero de causa que leva Mário Soares a levantar a questão da pensão de Cavaco. É a mais desapropriada das questões, em particular, vinda de Mário Soares que se pensava estar acima deste tipo de ataques rasteiros, que nele tem o precedente da campanha contra a situação conjugal de Sá Carneiro. É exactamente o mesmo tipo de tiros desesperados, alimentando a nossa inveja socializada de país pobre, que normalmente se voltam contra quem os dispara. O problema é que no caminho deixam lama por todo o lado, atingindo sempre mais quem mais próximo está dos defeitos típicos do nosso sistema político e do seu crónico desprestígio. E isso, queira-se ou não, seja injusto ou não, será sempre mais fácil de cair em cima de um político como Soares do que de um político como Cavaco.
PP no
Abrupto

Parabéns, madrinha!

Está confirmado aqui.
Isabel Silvestre
Intérprete de música tradicional portuguesa. Fundadora do Grupo de Cantares de Manhouce, S. Pedro do Sul. Professora do ensino básico. Medalha Mérito Turístico. Comendadora do Ordem do Infante D. Henrique.

Novidades? Só no "Continente"!

O poderoso SONAE numa recente entrevista ao Público (link não disponivel) afirma que o primeiro-ministro é “excelente” embora não tenha tomado “nenhuma decisão estratégica importante” e além disso não concorda com as que vai tomar. E, em relação ao Cavaco também mudou de ideias e apresenta a receita para o governo do País. Vejam algumas tiradas do Engº:
(...) «Cavaco Silva tem fama, merecida, de ser muito rigoroso nas áreas da governação, [e] da transparência.»
«Penso que Cavaco vai ganhar e vai ser um excelente Presidente para trabalhar com um excelente primeiro-ministro.»
«O que sei é que [Sócrates] está a fazer um grande esforço, mas não tomou ainda nenhuma decisão estratégica importante e, das que diz que vai tomar, discordo totalmente, casos da OTA e do TGV.»(...)
É o que eu chamo "agradar a gregos e troianos". Não é fácil, mas garante lucros!

31/10/2005

Viseu, Património Mundial?

O DRegional levanta hoje a ideia de Viseu, cidade Património Mundial da Humanidade. A ideia já não é nova e há quem defenda que a capital da Beira Alta reúne todas as condições para avançar com a candidatura e vir a ser contemplada com esta classificação. Os viseenses vêm com bons olhos esta possibilidade e as forças vivas da cidade encontram nesta oportunidade um ponto de convergência, diz a noticia!
Um local de património mundial é um local especificamente classificado pela UNESCO, organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência e Educação. O programa de classificação visa a catalogar e preservar locais de excepcional importância cultural ou natural, como património comum da humanidade (ver os critérios). A estatistica mostra que os destinos incluidos nesta lista da UNESCO são também dos destinos turisticos mais procurados no mundo! A ideia não é má, resta saber se há vontade e condições de a pôr na prática! O nosso antepassado Viriato certamente que também aplaudiria a ideia!

Xem dúvida nenhuma!

Xou, xem dúvida o melhor candidato! O meu xotaque permite uma afirmaxão regional e até naxional!

A tranca da barriga

A malta gosta é disto. Quando não é broa ou chouriço, sai a malga da sopa! E, razão tinha aqui a Georgina:
"É uma excelente iniciativa, capaz de sensibilizar as pessoas para o regresso definitivo à dieta mediterrânica, da qual a sopa é elemento essencial", ao fim da sétima tigela!


Bota aí a sopa, carago!

E, com as gatas? Dá no mesmo?...

A mãe apanha o Carlitos todo nu na casa de banho e vê que ele está todoarranhado e cheio de feridas no sexo e arredores. Admirada pergunta:
- "O que é que foi isso meu filho?"
- "HHHaaaaaaa....foi na bicicleta do meu primo, caí."
- "Mas o teu primo já vendeu a bicicleta há dois anos."
- "Ah... humm... já me lembro... tropecei e caí na rua da avó... estava cheia de pedras."
- "Mas a rua da avó já foi alcatroada hà mais de um ano."
- "DA-SE... mãe!!! O gato é meu, vou-lhe ao cú as vezes que quiser."

Pela mesma razão de sempre

(...) [Mário] Soares corre sérios riscos de se enterrar, sem honra, nem glória, naquele [que] será o derradeiro combate eleitoral em que se empenha. O cenário pode ser mau para o insaciável ego do ex-Presidente. Mas será bom para o país.»
João Cândido da Silva, Público, 29.10.2005

30/10/2005

Acertem o relógio

Já gora, não se esqueçam que a mudança para a "hora de Inverno" ocorre na madrugada deste domingo devendo os relógios serem atrasados uma hora. Em Portugal os relógios deverão ser atrasados quando forem 02:00, passando para a 01:00. A mudança da hora ocorre no mesmo dia e no mesmo instante em todos os países membros da União Europeia. Ao que recordo, as razões da alteração da hora são históricas e datam da I e II Guerras Mundiais altura em que a economia energética o exigiu. Adaptaram-se as horas à quantidade de luz existente durante o dia para que «houvesse uma economia do combustível», e agora de certeza que vamos assistir a uma baixa de preços nas bombas do gasóleo. Será? Certo, certo é que continuaremos mais tempo "às escuras"!

E uma rotunda com um relogio destes? Ainda não temos, pois não?

Lembrando amigos... e ressacando!

Hoje foi dia de chuva (e faz cá falta é certo) e dia de ressaca (esta é que era escusada!). E, ontem foi dia de encontrar amigos com quem já não conversava faz tempo. E, numa dessas conversas, descobri que a Isabel é minha leitora assídua o que me deixa feliz porque a considero pessoa de bem, de cultura e de grande sensibilidade (sem qualquer bajulação, acreditem!). A pensar nisso e na "tormenta do joelho" do marido deixo-lhe aqui uma dica:
Com a evolução da espécie humana, passamos de quatro para dois apoios, embora alguns teimem em manter-se de cócoras, e isso trouxe muitos problemas para nossos joelhos. Engana-se o "careca" ao pensar que problemas nos joelhos são exclusivos de atletas. Há pessoas que já nascem com predisposição a ter problemas nos joelhos, mas há que tratar disso! Para eventualmente, fazer um melhor diagnóstico fica aqui com amizade este link. E, para o "teimoso", fica aqui um conselho, também á "borla", porque se os conselhos fossem bons, vendiam-se, não se davam: Trate primeiro da sua saúde que diamantes são pedras!
ET: E, com o joelho assim, dificilmente ele conseguirá arrebitar... a perna, pois!

Venha a nós, o vosso reino!

Todos os ministérios, além do da Justiça, têm serviços sociais –o que significa que todos os funcionários que trabalham para o Estado podem recorrer a um sistema alternativo de protecção social e de saúde, além daquele que é assegurado pela ADSE.
Também no mesmo Expresso.

Chama-os burros, chama!

Os autarcas que foram eleitos em 9 de Outubro anteciparam a tomada de posse para evitar cair sob a alçada da lei que lhes retira regalias, nomeadamente a contagem a dobrar do tempo de exercício do cargo para efeitos de reforma, um direito até agora reconhecido aos edis com pelo menos seis anos em funções. O esquema foi possível porque a lei, apro­vada a 15 de Setembro, demorou 19 dias a sair da Assembleia da República, levando a que, depois de promulgada pelo PR, apenas fosse publicada exactamente no dia seguinte ao das eleições autárquicas. Ainda assim, se a lei entrasse imediatamente em vigor, no dia 10, seria impossível aos autarcas antecipa­rem-se aos seus efeitos. Só que nem o Gover­no nem a AR se lembraram de determinar que a Lei 52-A/2005 vigorasse no dia da publi­cação, ao contrário do que aconteceu quan­do, por várias vezes, se conferiram novos di­reitos aos políticos.
No Expresso deste fim de semana