13/05/2006

Obra de artista

Eis aqui um exemplo digno de registo que pode ser encontrado no Fontelo, junto ao tanque onde nadam os patos, no largo da Fonte de São Jerónimo. Deste modo já só fica o tropeçar....
(enviado pelo AJ)

Planeando

A cidade e o concelho cresceram. Há novas ruas, novas circulares e mais movimento de pessoas e de automóveis. "Isso implica que o actual plano viário e pedonal tenha de ser actualizado", sustentou, ontem, o vice-presidente da Câmara de Viseu, Américo Nunes, à saída da primeira reunião que manteve com o grupo de trabalho responsável pela actualização do futuro sistema viário e pedonal do município. Ver noticia aqui.
Refuto do máximo interesse o estudo e a actualização permanente do sistema viário e pedonal da cidade e os custos envolvidos, com a circunstância de ter sido incluido o ISPV no processo (ainda que de forma algo envergonhada, parece-me!) justificam-se, certamente! Permitam-me, contudo, dois pequenos apontamentos:
- No anterior plano já constava a "necessidade" do Túnel de Viriato? Se não, porque foi construído?
- Este tipo de planos sectoriais não deveriam ter a montante uma estratégia global para Viseu?

O 2 de Maio de outrora!


No dia 2 de Maio de 1834, era grande a agitação na cidade de Vizeu, porque dizia-se que estava a chegar o Duque da Terceira, e com elle a liberdade constitucional. Com effeito, pelas 5 horas da tarde do mesmo dia, via-se um enorme concurso de povo estacionado na Ribeira. Notava-se em todos os rostos a maior anciedade pela chegada dos constitucionaes, pois que alli se achavam paes, filhos, e esposas, que desejavam vêr e abraçar os entes queridos que a guerra lhes trazia longe há dois annos. Por isso todos os olhares convergiam sobre os montes Castro, fronteiros a Abravezes, esperando a cada momento verem desembocar por as suas gargantas os victorioso soldados.
De subito um immenso brado de alegria rompeu de todas as boccas. Ao longe, no cume dos montes, via-se uma massa escura que tendia a crescer mais e mais.
Eram elles, eram os constitucionaes. Tudo correu ao seu encontro. Nos templos da cidade, repicavam festivamente os sinos, e sentia-se o estourar de numerosos foguetes.
A festa era enorme, echoando por assim dizer em todos os peitos. E com razão, porque Vizeu, que foi uma das cidades que mais tributo prestou á causa constitucional, gemia esmagada pelo absolutismo, e por isso anhelava a hora da liberdade, como arabe anhela a breve passagem do deserto.
A divisão já se via perto. A´frente cavalgava o Duque da Terceira radiante de gloria e alegria. A banda da divisão tocava o hymno Constitucional. E aquelles soldados cobertos de pó, cheios de cançaço, tinham todavia a força necessária para gritarem com o maior enthusiasmo:
- Viva a Carta Constitucional! Viva D. Pedro IV!
E´que adiante, muito perto já, descortinava-se Vizeu, a querida patria, o lar, a familia que não tinham visto ha dois anos. Por isso é que os fortes corações d’aquelles intrepidos, guerreiros se commoviam, sentindo correr as lagrimas de jubilo pelas faces tisnadas e denegridas pelo fumo e fragor das batalhas.
O quadro era comovente. A multidão que chegava corria a estreitar-se nos braços que lhe abria a multidão que esperava. Os detalhes d´esta grandiosa scena eram puramente dramaticos.
Aqui via-se um velho alquebrado pelos annos, dizendo com a expressão de quem acha uma coisa que julgava perdida:
- E´s tu, meu filho?...- e depois qual outro Semeão:
- Agora poderei morrer em paz, Senhor !
E o hymno da Carta echoava dulcissimamente em todos os corações como que dizendo-lhes:
- Partiram-se as algemas Sois livres!
De facto, d’esse dia a esta parte ficou estabelecido em Vizeu, o systema constitucional.
Por isso é que o dia 2 de Maio é de festa para Vizeu porque celebra este fausto acontecimento.
Vizeu.

JOSÉ DE ALMEIDA E SILVA
In, “Album de Vizeu” - Ilustrado com os retratos de - Viriato, João de Barros, D. Duarte, João Mendes, Bispo de Viseu e estampas da cidade – cava de Viriato, Abravezes, S. Francisco d’Orgens, Praça dois de Maio, Sé, etc.
Textos de diversos colaboradoras e colaboradores, à volta de Viseu, de viseenses ilustres e ainda pequenos contos, prosas e versos de motivos vários (Recolha e organização de Camillo Castelo Branco ?).
Typographia Universal, Rua do Almada, 347, Porto - 1884
(enviado pelo AJ via mail)

A blogosfera está atenta!


A propósito da noticia do Jornal do Centro sobre as portas de segurança do Multiusos aqui se prova que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo...

12/05/2006

Viseu, Séc XXI

Coimbrões... mas infelizmente haverá mais imagens destas por aí. Até quando?

É tempo de acordar...

Patria de Viriato, que tiveste
Seu culto e seus afectos mais latentes;
Vizeu; tu que na gloria adormeceste
Sobre os louros do heroe sempre virentes,
(...)
Porto, 20 de Julho de 1883
D. CLORINDA DE MACEDO

Generalidades e culatras

Desculpem lá a questão, mas ao lerem este género de espaço de opinião não vos ataca o sono?

Formas de conhecer Viseu

E, dar ao pedal aqui, desta maneira é de aplaudir...

Acústica? Estás é cá um músico...

A isto chama-se estar em cima do acontecimento... ao resto da história eu chamo "desculpas de mau pagador"!

Estratégia? Onde moras?

Olha, não fiques desanimado! Não conheces tu nem eu... deixa lá!

Tal é a importância emprestada ao tema...

Que nesta reunião aqui aposto que há mais representantes que presidentes!

É possível apanhar o comboio fora da estação?

Finalmente acordaram por aqui! Mas, berrar agora não chega... há que partir a louça toda!

11/05/2006

Viseu, Séc XXI

Sem censura! A ideia é mesmo chocar... Há disto por cá, acreditem!

Beirões sim... mas conformados!

Por aqui, não há ao que leio condições de funcionamento, têm dinheiro para novas e modernas instalações, têm terreno disponivel, têm os recursos em docentes e alunos... falta a burocracia da assinatura de "alguém"! Esta é a sina de Viseu! Vamos nadando contra marés e correntes até à praia... aí chegados ninguém explora o sucesso, talvez o melhor seja simplesmente adquirir guarda chuvas, não?! Morremos queixosos na praia... Não foi assim sempre com as sucessivas cores e versões da Universidade Pública?

Museus Virtuais... Euros Reais

No próximo dia 18 de Maio, celebra-se a 28ª edição do Dia Internacional de Museus. A edição deste ano intitula-se "Os Museus e os Jovens" - tema delineado pelo Conselho Internacional dos Museus ICOM - pelo que todos os museus contemplam, nos seus programas comemorativos, uma noção de proximidade entre os espaços museológicos e os públicos mais jovens, apostando numa oferta de animação diversificada e apelativa.Além do Dia Internacional de Museus, prevê-se também a realização da Noite dos Museus, em que os museus estarão abertos até cerca da 01:00 hora. Esta iniciativa foi concebida pelo Ministério da Cultura e Comunicação francês, abraçando outros países europeus. Por cá o Museu Grão Vasco a 18 de Maio apresenta:
Oficinas Pedagógicas - 10.00h e 14h00“Na Onda da Imaginação” expressão plástica: para o 3º ciclo e ensino secundário.
Filmes de Animação - 10.30h Projecção de filme em parceria com o Cine Clube de Viseu.
11.00h e 17h00 - Visita performativa com colaboradores do MGV, para o público em geral
22.00h - Concerto com o grupo viseense “Umeed”
23.30h Sangria de honra
A 19 de Maio repete as Oficinas Pedagógicas com outras temáticas, os filmes e as visitas guiadas nos mesmos horários, a
Música/ Dança num concerto com o grupo de guitarras (a confirmar).
e às 21.30h um recital de poesia com o actor Eurico Lopes e o pianista José Miguel Amaral.
No dia 20 de Maio a curiosidade vai direitinha para a apresentação do portal do MGV no projecto Viseu Digital pelas 15h30 (será que apresentam os custos finais deste projecto??) e o dia finaliza com um concerto de Jazz P’ros Amigos para o público em geral pelas 22h00 entre outras actividades.

O custo previsto deste Museu Virtual é de 578.723 €. Ainda se lembram do valor do euro? Pois, então façam a conta...

Exemplos de modernidade administrativa

Tudo isto é verdade... e ainda mais se tentarem abrir o site com outro browser que não o IE. Até pode já ter obtido prémios e referências nacionais, mas para mim, permitam-me a opinião, o site desta modesta Junta de Freguesia consegue ser melhor!

Controvérsias

Foi uma época controversa, as situações este ano foram, de facto, controversas...
Jorge Simão in
DRegional

Quem tem preocupações, não dorme!

Por aqui há quem tenha o sono pesado... e a garagem aliviada!

A pior decisão é nada decidir

Uns têm dúvidas sobre a utilidade da rotunda preferindo semáforos e radares, os outros pelo contrário reclamam uma rotunda aqui. Quem desempata? Decidam-se antes que um aluno vitima de acidente seja o resultado desta "inércia"!

10/05/2006

Café à borla

O café está incluido na visita...

Há camelos na cidade

Afinal, a pergunta que fiz aqui já tem resposta! Há mesmo camelos em Viseu... Este, está na feira semanal mas é capaz de haver mais...!

E 2006 que estatistica nos traz?

"Ainda não é meia-noite, mas o ambiente já fervilha em algumas casas de alterne localizadas em pleno centro da cidade. O negócio da noite tem prosperado nos últimos anos em Viseu. As estatísticas (não) oficiais registam 12 casas de diversão nocturna no concelho, sete das quais no miolo mais urbano da cidade. Falta contabilizar as de "massagens", que ninguém sabe quantas são. "
ViseuOnline 11 de Outubro de 2004

Extraterrestes aqui perto!

E aqui fala-se sobre o enigma de Mangualde!

Peregrinando


Todos os anos a cidade vê passar os peregrinos... são as promessas que os movem por aqui! E, deve haver neste fenómeno outros valores pois se fossem só promessas já o Governo há muito que se tinha feito ao caminho, salvo raras excepções de um ou outro mais cansado! Lembro-me a este propósito que também pelo burgo tempos houve em que a promessa de cura do hemorróidal ganhou honras televisivas, mas julgo que actualmente já o Hospital de Viseu tem cura para isso! E, outros caminhos saiem da cidade - os caminhos de Santiago! Os do futuro, esses, é que nem promessas... parecem ser caminhos do deserto!

A Saúde... um bem essencial

«O Governo tem certas responsabilidades na manutenção dos serviços públicos, nomeadamente os serviços de saúde, uma área muito sensível que pode levar a uma discriminação negativa de algumas zonas de interior»
«Nem tudo pode ser pautado pelo binómio custo-benefício, há coisas que não podem nem devem ser avaliadas dessa forma»
Fernando Ruas in
TSF
Sobre isto lembro que
aqui corre uma petição!

Selo? É mas é um cromo!

Uma ilustre personagem do burgo, a D. Branca dos Selos, foi engavetada em Espanha. Recordo-me de há uns tempos atrás com pompa e circunstância se dar nota da chegada do "empresário do ano, em Espanha em 1989"e oficialmente reconhecido pelo Estado português, sendo condecorado com a Ordem de Mérito no dia 23 de Novembro. Aqui também se fala destes "heróis"!

09/05/2006

Pontox de bista...

Se eu tivesse ido a Londres não ia ver do consulado... ficaba era conxulado com o paxeio!

Há que apoiar esta malta

Três jovens cá do burgo fazem noticia aqui e já conquistaram o segundo lugar no VI Festival Nacional de Robótica 2006.

Que mais nos irá acontecer?

Ainda o Verão não chegou e já se anuncia no Boletim Económico de Primavera do Banco de Portugal uma época negra... Leio no DN que:"Os próximos dois anos vão ser de forte aperto financeiro para os portugueses, num cenário de aumento do desemprego, contenção salarial e agravamento dos perigos de sobreendividamento. (...) Bruxelas revela-se particularmente pessimista relativamente à evolução do mercado de trabalho no país e antecipa a manutenção de um ritmo elevado na subida da taxa de desemprego portuguesa. De tal forma que, em 2007, este indicador poderá estar já acima da média dos países da Zona Euro, algo que não acontecia desde 1981. (...) Agora, o desemprego em Portugal pode passar de 7,6% da população activa em 2005 para 8,1% já este ano, continuando a crescer para 8,3% no próximo.(...)"
in
DN

Felizmente...

Por aqui vai havendo luar!

Via satélite

Este já nos dá uma imagem da bossa do camelo. E, para quando a imagem do camelo?
ET: A mesma pergunta vem aqui.

Mais Viseu na net

Só mesmo à luz do espirito de insenção e pluralidade deste blog é que consigo dar voz a este pedido de divulgação! Custa mas "fair play" obriga... os "leões viseenses" estão aqui!

08/05/2006

Prenda do dia da mãe

Com esta crise que por aí vai... tinha que me aumentar a família desta maneira!
ET: Com as recentes promessas do Governo alguém me sabe dizer quanto é que isto dá de subsídio?

Perguntas bem!!!

Sou de Bragança, e tal como Viseu há muito tempo que a minha terra ficou sem comboios. Com que impunidade se fecharam estas linhas, e se votou ainda mais a população ao abandono? Porque é que as infraestruturas que ficaram para trás estão assim desfeitas e entregues a si mesmas? Que raio de país terceiro mundista é o nosso que só pensa em demolir estações pra fazer rotundas e tirar comboios pra fazer ecopistas???
Daniel Conde na
petição

Copiando o exemplo do Glorioso

Depois de esfumada a esperança de chegarem ao Nacional da 3.ª Divisão, aos academistas resta agora a tentativa de poder chegar ao segundo lugar...
O resto da novela
aqui!

Acima de tudo o dever

Para já, o figurino promete! Mas, convêm não esquecer que para conjugar todos estes meios torna-se necessário unidade de comando... na maioria das vezes, o problema é cada um defender a sua "quinta", quando o esforço na preservação da floresta tem que ser colectivo e entendido como desígnio nacional!

Deveras impressionado

Deste lado e do outro, como as alternativas são muitas, estas "expressões massivas" deixam-me de facto impressionado.

07/05/2006

Grão a grão...

Já passámos a barreira dos 300. A linha aos poucos vai-se construindo. Dê aqui o seu contributo!

Não se esqueça

E, hoje já ofereceu um livro à sua mãe?

Está dado o mote

Como director do Viseu e Benfica, quero agradecer as palavras de incentivo deixadas no "movimentos" por várias pessoas.
Espero que as forças vivas da cidade, assumam a sua responsabilidade para com este clube. Até aqui a desculpa para ajudar mais o CAF/CAV/FARMINHÃO, era o facto deste clube disputar uma divisão superior, agora esse presuposto já não existe...
Em séniores o CAV/FARMINHÃO está na mesma divisão do Lusitano e do Viseu e Benfica. Em camadas jovens não está numa divisão superior, em qualquer escalão, comparativamente a outros clubes. Está na hora das pessoas reconhecerem o trabalho desenvolvido pelo Viseu e Benfica ao longo dos seus 86 anos de existência, em prol do desporto viseense, sempre honrando os seus compromissos, e não deixando ficar mal o nome de Viseu.
Um abraço para ti, Vitor, por este excelente iniciativa.
José Figueiredo

A floresta é um bem precioso

Os planos para a defesa da nossa floresta já estão anunciados aqui. Esperemos que funcionem!

Não vás à missa, não!



Catedral de Santa Maria de Viseu: Monumento construído em diversas épocas e estilos (Românico, Gótico, Manuelino, Renascença, Maneirista, Barroco e Moderno.)
Estão neste estado, vergonhoso, duas janelas viradas para a Rua de Trás do Colégio...
Nas costas do D. Duarte o Cabido já mandou fazer um arranjo... mas também se vê lá podridão.
Espero não vir a ser excomungado por isto!

AJ

A boa gestão tem regras... e penalizações!

O ISPV tem dinheiro, tem projectos para o empregar mas a Regra do Equilibrio Orçamental não o permite!
in
JN