07/09/2006

Pérolas


Para quando no burgo um jornal como este? Precisa-se dum Viseu Hoje!

Tretas digitais... ordenados reais!

Ora aqui ficam umas contas bem feitas... e nem é precisa calculadora "digital"!

Postais da Cidade - 14

Vista da Sé... lá do alto

Foi pago o artigo ou foi escrito com a alma?

Ainda assim e felizmente há quem louve a cidade falando das suas paisagens, tradição e história nesta passagem por terras de grão vasco.

Em cavalo ruim até as éguas dão coices!

E, são umas atrás das outras...Aqui basta abrir a janela! Porque será que tantos se queixam?

Não estão sózinhos... Há mais por aqui

Na minha urbanização há muito que nos sentimos abandonados... nem um simples caixote do lixo temos. Agora aqui já há mais para juntar ao rol!

Amigos, amigos, negócios em... contrato!

Isto é que anda por aqui um negócio! E, se uma das partes denunciar o contrato? Paga em géneros?

Toca a todos

Quem não se sente não é filho de boa gente...

Passeando pela Srª da Beira

Tens toda a razão... rico passeio este!

Escrevam cartas

Há por aqui quem se queixe em nome "das vítimas inocentes de mentes anormais"!

06/09/2006

Postais da Cidade - 13

Janelas para a cidade

Cepticismo total

Dois anos depois, desculpem lá, mas nisto é que já não acredito!

Acreditas no Pai Natal? Ele existe... para alguns!

Enquanto por aqui se vêm acontecer iniciativas louváveis, por cá "o director executivo do Viseu Digital (Pedro Paraíso), um projecto que permite a aproximação dos cidadãos à rede de comunicação e informação digital, criado em dezembro de 2002 e sustentado por dinheiros públicos, aufere um ordenado bruto de 6900 euros por mês. E o director administrativo e financeiro( José Tavares), que só está a meio tempo, 3100 euros.!" Ao mesmo tempo que isto acontece aqui o DRegional de hoje (link não disponível) titula que os Administradores das Empresas Municipais de Viseu não auferem vencimentos. Sendo assim, no meio de tudo isto, desculpem lá, mas volto a acreditar em OVNIS e noutros fenómenos afins!

Só para VIP´s

Há por aqui gente agradecida mas sem bilhete!

Publicidade gratuita ao Académico


XII Torneio de Futebol de Veteranos da Feira de S.Mateus
Equipas participantes:
- Académico Viseu Futebol Clube
- União Desportiva de Almeirim
- Atlético Encinas de Salamanca
O torneio triangular realiza-se sábado 09 de Setembro e inicia-se pelas 15:30 horas , no Fontelo (Viseu)
Contactos: Prof. Vítor Almeida - 966 746 430 Prof. Diamantino - 967 017 346
No Fontelo também há outra bola em torneio, o Andebol. Passem por lá!

Cultura de cogumelos citadinos

Estão a nascer cogumelos na Rua do Comércio (Rua Dr Luis Ferreira)! Também neste local vão passar a estar disponíveis tropeções para os distraidos acompanhado do natural trambolhão... mas o S. Teotónio é perto! Também passarão a poder ser apreciados os carros estacionados com rodas no ar, suspensões partidas e carters furados! E, tudo isto à borla!
ET: A foto é mais uma vez do atento AJ. Não percebo porque não faz sózinho um blog! Não há dúvida que queda tem... oxalá não seja nos cogumelos!

Tirem-me depressa deste filme!

Programa Oficial da Feira de S. Mateus - 10 de Setembro - Dia da Criança

05/09/2006

Sinistralidades locais

Viseu é o único distrito da Beira Alta com zona de acumulação de acidentes. Mas em todo o distrito há apenas um ponto negro.
EN 226 (Vila Franca das Naves - Pinhel): Km 22,1
Dados do Relatório Anual de Sinistralidade 2005, da Direcção-Geral de Viação
.

Postais da Cidade - 12

Sob os céus de Viseu

Já somos dois

Parece-te a ti e a mim também...

Ah e agora é que me dizem isso?

Como raio havia de saber isso? Não estava nas fotocópias dos anos anteriores...

Até dá ranho tanta ideia boa...



Aproveitando a onda da "feira" aqui vem mais um evento daqueles... está-se mesmo a ver que é um produto muito caracteristico da região e uma coisa muito in (escargot). Se por cá as ideias já andavam lerdas depois duma pançada de feijoada duma coisa destas, imagino!

Nas noticias locais

Leio nas noticias locais que esta demissão que era para ser, já não é mas pode voltar a tornar a ser... nesta coisa dos bombeiros é como no futebol, tudo pode ser verdade hoje para ser mentira amanhã! Por outro lado, esta lavagem de cara é um sinal positivo de que há vontade de mudar... espera-se agora que com a lavagem também desapareça a mentalidade de teia de aranha que por ali se tinha instalado! E, a propósito da promoção da região e dos produtos de marca locais estou curioso para ver o que irá acontecer aqui.

04/09/2006

Salva-nos o Viriato

Felizmente isto vai compondo o panorama. E, até mesmo isto é no Teatro dia 7Set pelas 21h30!

Ambiente iluminado

Há mais luz aqui perto à noite que por outras paragens com sol, emigrantes e cultura pimba!

Sejam bem vindos

Este veio mas voltou desolado...

Ainda não chega para a estátua?

"Este ano, tudo se conjuga para termos os melhores resultados de sempre. O S. Pedro tem sido amigo dos feirantes, os nossos emigrantes voltaram a brindar-nos com a sua presença em grande número e, sem falsas modéstias, os artistas por nós contratados atraem multidões", declarou Jorge Carvalho.
in JN

Sabia que...

A percentagem de população do concelho de Viseu sem nível de ensino ronda os 12,5%?

Patos e patas bravas...

Por muito que se avise que é preciso cuidado com a net há sempre uns anjinhos e anjinhas que caiem na esparrela...

Astronomia de Aveiro em Viseu

Para quem aprecia observar o céu nocturno ao telescópio, os Departamentos de Biologia, Geociências e Física da Universidade de Aveiro, estão em Torredita sob a coordenação do Emanuel Santos, FISUA – Associação de Física da UA - Telemóvel: 916 303 654
Recorde-se que, desde 1997 que a UA aproveita os dias de Verão para expandir o contacto com o exterior, mobilizando a comunidade universitária para a organização de acções de divulgação e educação cientifica. As actividades, embora cientificas, adoptam muitas vezes, um carácter lúdico, e são orientadas por investigadores experientes. A actividade é gratuita, está aberta a todos os interessados e as inscrições ainda estão disponíveis. As acções prologam-se até ao final de Setembro.
E, por cá, não há Universidades?


Antes franca 3 dias...


(…) Do exposto se vê que a Feira Franca de Viseu é muito importante ainda. Fez-se na Cava de Viriato, durante séculos; - depois, por ser o dicto local muito ermo, alagadiço e distante da cidade 600 a 1:000 metros (referimo-nos à Sé) o que dava occasião a furtos, roubos e outros crimes, mudou-se para dentro da cidade e alguns annos se fez no Rocio de Santo António, hoje Passeio de D. Fernando, (a) e ao longo das ruas o que tinha também graves inconvenientes, pelo que se mudou no tempo d’el-rei D. Duarte para o campo onde se faz ainda hoje, denominado Campo da Feira, na margem direita do Pavia, entre este rio e a celebre Cava de Viriato, de que logo fallaremos*. O dicto campo é irregular, mas espaçoso;
- pelo meio d’elle passa a estrada real a macadam nº 7 de Viseu a S, Pedro do Sul,
- e por ocasião da feira addicionam ao dicto campo alguns chãos contíguos, que na parte restante são cultivados.
A esta feira vinham antigamente os mouros granadinos e da Estremadura e Andaluzia com productos das suas industrias, e nos nossos dias ainda vem poldros das melhores raças andaluzas de cavallos. Hoje vem já poucos, mas ainda concorrem bastantes hespanhoes da raia da Beira. Também todas as terças feiras se faz no dicto Campo de Viriato** feira de gado bovino, suíno, etc.
* D. Duarte governou apenas 5 annos – de 1433 a 1438; - era filho de D. João I – e nascera em Viseu em 1391, pelo que não só deferiu a petição dos visienses, relativamente à mudança do local e dia da feira, mas na previsão, cujo autographo se perdeu, muito generosamente acrescentou: E por attentarmos a ser naquella cidade o nosso nascimento, a concedemos três dias franca. Bom serviço prestou à sua terra natal!...
**Assim se denomina hoje o antigo Campo da Ribeira, depois Campo da Feira.

Pedro Augusto Ferreira, in “Portugal Antigo e Moderno, Diccionário”, Lisboa 1890.
(a) Nota do “copista”: a actual Praça da República , o Rossio.

Postais da Cidade - 11


Mais um postal de Viseu enviado pelo AJ e desta vez é o Pavia com lavandeiras na escadas que serviram de ancoradouro às barcas da tia Rita.e da tia Joaquina. Início dos anos 60 do século passado quando as bacias eram de lata com o fundo reforçado com madeira. A roupa secava em cordas presas nas árvores do Largo Major Monteiro Leite (a Feira dos porcos - com sua licença) e corava na erva como se pode ver ao fundo junto da represa do moinho, existente na actual Casa da Ribeira. Também é visível o desaparecido lagar de azeite, é a construção baixa ao fundo e ao lado direito com telhado de duas águas. Uma excelente cópia desta foto pode ser vista no ex-BNU, na Rua Formosa na parede do fundo e à direita das caixas.

03/09/2006

Experimentem fazer a coisa a sério

Relatório da IGAE 2005:
Acção de fiscalização direccionada para estabelecimentos prestadores de serviços instalados na Feira de S. Mateus em Viseu.
Fiscalizados 38 agentes económicos, tendo sido instaurados 4 processos por contra-ordenação, pelas infracções a seguir discriminadas:
Falta de preços em bens e serviços.... 2
Falta de asseio e higiene ..... 1
Falta de afixação do aviso de restrição à venda e consumo de bebidas alcoólicas .... 1
Taxa de incumprimento: 11%.

Perguntas arriscadas

Por aqui fazem-se inquéritos. A coisa para já, pese os poucos cliques, promete!

Poder de observação

Pois, perguntas bem... mas se queres que te diga, já ouvi esta história em diversas versões, embora nunca tenha assistido a nenhuma! Não significa que o retrato não se aplique mas sempre há malta com mais sorte que outros... ou azar!