22/09/2006

Deixem que vos pergunte

Será possível que face à necessidade de contenção do despesismo se ameaçe a segurança, a saúde e educação de quem os elegeu?

Descubra a diferença

No distrito vizinho o Aveiro Digital aposta na qualificação das pessoas convidando-as a obterem o diploma em TIC habilitando os diplomados a um sorteio de 4 computadores portáteis. Por aqui, certamente que já devem ter "sorteado" os portáteis todos...

Dia da Cidade Europeia Sem Comboio

Quase meio ano depois o impasse mantêm-se! No Dia Europeu da Cidade sem carros, Viseu continua a ser a única Cidade Europeia sem Comboio!

Novidades eclesiásticas no distrito

Aqui ao lado, pelo que conheço, tenho a certeza que também ficam bem servidos!

Atendimento a tempo e horas

Este, sem dúvida é um bom sinal para os viseenses e exemplo de investimento público!

Na falta de outras notícias...

Começam a ser moda na zona estas histórias de faca e alguidar!

Memorável

E desta forma se transforma uma iniciativa louvável numa ideia ridícula! O resto das perguntas sobre esta originalidade estão aqui.

21/09/2006

Parabéns Viseu e Viseenses


Na mesma data em que se comemora o Dia Internacional da Paz, hoje 21 de Setembro, é Dia do Municipio de Viseu. Dia desta nossa cidade berço de Grão Vasco, labirinto das ruelas e janelas manuelinas, das velhas oficinas de latoeiros, do fervilhar do mercado das terças-feiras, da atracção da feira de S. Mateus, das aldeias pitorescas e varandas em madeira, dos seus óptimos restaurantes, do granito secular da Sé, dos valores de Viriato, do fado de Hilário, Capital de Distrito, Senhora da Beira Alta... Estás de parabéns!

ET: Foto gamada no blog do AJ

Geração Morangos?

E, anda esta jovem a estudar?

Viseu na net

Jovens, está aí a LanViseu!

Pode-se poupar na saúde?

Consta aqui que a despesa pública em medicamentos no S. Teotónio já cresceu este ano mais dois dígitos... e o o "Ministro de Torredeita" já deixou um recado: "Têm três meses para se corrigir".

Parece-me que...

O abandono a que está votada a zona industrial (tem pouco de industrial, diga-se!) de Coimbrões cria espaço a vandalismos deste tipo! A aposta séria na indústria traria certamente outras oportunidades e emprego capazes de sustentar gigantes destes! A não ser assim, salve-se quem puder...

Acho eu que...

O mal aqui não está na falta de registo dos equipamentos, está nesta sociedade que rouba às crianças as ferramentas da sua educação!

O bom e o mau

Após uns dias fora em que a melhor coisa que vi foi o sinal A1 Norte - Viseu encontro aqui sinais de mudança e vontade de quebrar a inércia. Estas e outras iniciativas são precisas no burgo como forma de acabar com noticias tão preocupantes como estas.

18/09/2006

Critérios de avaliação

Uma vez mais a quantidade parece marcar a diferença!

A saúde por cá

Num universo total de cerca de 2,5 milhões de utentes, havia na região Centro, em Outubro do ano passado, 83481 utentes que não tinham direito a médico de família, avança o JN. As contas foram feitas pelos serviços da Administração Regional de Saúde do Centro e demonstram que o distrito de Viseu (cada distrito corresponde a uma sub-região de Saúde) é, entre todos, o que se encontra em pior situação, com 24987 utentes sem acesso a médico de família.
in ViseuMais

Referendo à vista

Já há aqui reacções locais de quem quer, de quem nem sabe se quer e, de quem nem sequer foi ouvido!

17/09/2006

Vultos de Viseu

Gaspar Barreiros nasceu em Viseu, em data desconhecida, tendo morrido em 1574. Filho de Rui Barreiros de Seixas e de Maria de Barros, irmã do cronista das Décadas, João de Barros, foi cónego das Sés de Viseu e de Évora e, mais tarde, religioso da ordem de S. Francisco, com o nome de Frei Francisco da Madre de Deus. Frequentou a velha e reputada Universidade de Salamanca, onde cursou Retórica, Teologia e Aritmética. Anos depois o infante cardeal D. Henrique, a quem haveria de servir durante 25 anos, cinco dos quais, entre 1543 e 1548, em Roma, fê-lo fidalgo da sua casa. Mereceu ainda os favores da Rainha D. Catarina, esposa de D. João III, e das infantas D. Maria e D. Isabel. Quando D. Henrique atingiu a dignidade de Cardeal, foi enviado pelo Purpurado a Roma a agradecer ao Papa aquela mercê, aí permanecendo até 1548, com o cargo de agente de negócios de Portugal, tendo privado com os Cardeais Pedro Bembo e Jacobo Sadoleto. Regressado a Portugal recebeu um canonicato na Sé de Évora, em 1549, sendo também inquisidor. Quando o notável pregador Francisco de Borja pregou em Évora, Gaspar Barreiros deixou-se impressionar de tal maneira pelas suas palavras que decidiu acompanhá-lo ao Porto, com a intenção de professar na Companhia de Jesus, o que efectivamente aconteceu, em Roma, em 1561. Alguns meses mais tarde solicitou ao Papa Pio IV autorização para abandonar os Jesuítas e professar na Ordem de S. Francisco. Obtida a autorização de Pio IV, Gaspar Barreiros viria a vestir o hábito de S. Francisco no Convento de Araceli, em Roma, em 30.04.1562. Em 1564 regressou a Portugal a pedido do Cardeal D. Henrique e de D. Sebastião tendo lido Teologia Moral nos Conventos de Alenquer e de Santarém. Viveu depois em Viseu, Lamego e Ferreirim até 1574, altura em que foi chamado para continuar as Décadas que seu tio, João de Barros, deixara incompletas. Não se sentindo com forças para tamanho empreendimento retirou-se para o Convento de Orgens, onde viria a falecer. Possuidor de uma vastíssima cultura, Gaspar Barreiros foi dos grandes vultos do séc. XVI, tendo-nos deixado uma vastíssima obra literária de grande erudição e sabor clássico que legou, manuscrita, a seu irmão Lopo de Barros que, em parte, publicou. Foi considerado, juntamente com outros eruditos, dos melhores geógrafos do seu tempo, como afirmou o Professor Luiz de Pina, no Capítulo IV - Ciência - na História de Portugal, de Damião Peres, Vol. VI. Com efeito, foi na Geografia e na Corografia que mais se distinguiu este insigne viseense, tendo escrito, a pedido de seu tio João de Barros a obra Chorographia de alguns lugares que stam em hum caminho, que fez Gaspar Barreiros o ano de MDXXXXVI, começando em Bada na cidade de Badajoz em Castella, te á de Milam em Itália, Coimbra, 1561. Com este trabalho o autor das Décadas pretendia aproveitar algumas informações para a composição da sua "Geografia", obra que, lamentavelmente, se perdeu.
in Revista Millenium


Publicidade antiga... para Senhoras


Publicidade inserta na revista "Beira Alta", 2º trimestre de 1942
ET: Gentileza do AJ

Um alerta

Não deixem de ver... e pensar sobre isto!

Postais da Cidade - 18

Viseu, Igreja dos Terceiros

Antecipando o enterro...

Cerca de três dezenas de bombeiros de Tondela concentraram-se durante a manhã de ontem junto ao quartel, erguendo faixas negras no edifício para assinalar um "dia de luto contra a arrogância" da direcção da corporação.
In Público 17Set06 (link não disponível)

Devagar, devagarinho e parado

A comissão para a dissuasão da toxicodependência (CDT) de Viseu está parada. A falta de quórum e questões financeiras impede-a de tomar qualquer decisão.
in JN
Já há por aqui jovens preocupados com isto!

Percebem aonde quero chegar?

Dos 17 estabelecimentos de ensino superior que ministram o curso de jornalismo, as médias de entrada em Viseu (11,64) posicionam o Politécnico na 14ª posição. Também Viseu foi o estabelecimento que ficou com 31 vagas por preencher.

Veritatis simplex oratio

Mas, nem mais nem ontem... pode a toupeira ter a mesma visão da águia?

Para não lhe chamar outra coisa

Sim, apaguei os comentários... lixo no meu blog não, por favor!