14/11/2008

Fanatic magazine

Irá realizar-se, de 13 a 18 de Novembro, uma exposição de fanzines intitulada "no enclave dos fanzines" na Taberna do 18 na rua Chão do Mestre, 79 .
Colecção pessoal de Nuno Filipe Pereira

Viseu Congrega?


Bons negócios em tempo de crise

Não são só estes à venda... a lista engrossa com os PM do MDN á venda em Viseu, como a Carreira de Tiro de Fragosela por exemplo!

No inicio do corredor

mais info aqui

Pede o roto para o nú

A ideia até que era boa se partisse de uma entidade credível, agora o farminhão angariar donativos para as criancinhas, parece mais uma partida de carnaval do que própriamente de um acto natalício, quando dessemos conta o dinheiro estava a ser utilizado para pagar salários de jogadores e de directores
comentário do Pai Natal

Cada cavadela...

Aqui há buraco!

Sonhar acordado

Depois da Pública eis que chega a Empresarial!

Mais um para Tribunal...

- Oh lá... aqui não se poupam adjectivos ao Presidente!

12/11/2008

Lutem para serem felizes, mas é!

A maior parte dos universitários recorre com frequência à automedicação devido às exigências que lhes são postas e ao ritmo de vida nocturno que vivem, alertou um estudo realizado pela Escola Superior de Saúde de Viseu.
Sobre isto, aconselho os jovens universitários de Viseu a verem este filme
video

Pensamentos do Fernando

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."
Fernando (talvez Pessoa ou talvez não!)

Troca de mimos

"- Quem é que não nomeou ou quem é que vetou a nomeação do segundo comandante? E porquê? Quem é que não responde aos ofícios que, como comandante, dirijo à direcção? Quem é que não atende o telefone? Quem é que quer ultrapassar as normas legais de funcionamento dos corpos de bombeiros e tenta colocar escalas de serviço á revelia do comandante? Fala-se muito do novo quartel mas, tratando-se de um equipamento operacional, por que é que nunca se chamou o comandante para acompanhar o processo?"
Estas e mais outras questões
aqui

Inverno todo o ano

Viseu no Guia do Lazer.

Paulo, com prazer e sem sofrimento nenhum!


Passe a publicidade

O Instituto Superior Politécnico de Viseu inaugura, segunda-feira, dia 17 de Novembro de 2008 pelas 14 horas, uma exposição de Pintura/Ilustração da autoria de Catarina Fernandes e Marcos Rocha. Esta mostra é integrada no ciclo venha tomar café connosco. O Foyer da Aula Magna do Politécnico abre as portas a todos quantos queiram apreciar a exposição e saborear um café. O ciclo venha tomar café connosco, tem sempre as inaugurações, às 14h, com oferta da «bica».

11/11/2008

Teste cultural

Simão Botelho e Teresa de Albuquerque pertencem a famílias distintas, que se odeiam. Moradores de casas vizinhas, acabam por se apaixonar e manter um namoro silencioso através das janelas próximas. Ambas as famílias, desconfiadas, fazem de tudo para combater a união amorosa. Tadeu de Albuquerque (o pai de Teresa), após recorrentes tentativas de casar sua filha a um primo acaba por interná-la num convento. Após luta travada com os criados do primo de Teresa, Simão Botelho permanece na casa de um ferreiro devedor de favores ao seu pai. A filha do ferrador, Mariana, acaba também por se apaixonar por Simão, constituindo um triângulo amoroso. Teresa e Simão mantêm contacto por cartas. Este, numa tentativa de resgatar Teresa do convento, acaba por balear o primo de Teresa, Baltasar, e é condenado à forca. Mais tarde, as influências de seu pai, antigo corregedor, irão mudar a pena para dez anos de degredo na Índia. Ao embarcar, vê Teresa, que morre de desgosto. Nove dias depois, doente, Simão acaba por morrer também, e no momento em que vão lançar o corpo ao mar, Mariana, filha do ferreiro, lança-se ao mar.
A obra de Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição, pode ser resumida assim e data de 1862. Agora, digam-me se souberem, as casas vizinhas do Simão e da Teresa ficavam em que cidade? Fácil esta, não?

2003 foi há quanto tempo?

O Multiusos volta a ser palco do andebol!

Toma lá que é democrático

E estes aqui, também esperavam milagres no reino laranja!

Coisas de Deus, do Diabo... e dos homens

Ou são coisas do diabo no cemitério ou coisas dos espíritos... o concelho está cá com uma pedalada! E, quando não é disso são cenas disparatadas como estas que transformam o centro histórico (leia-se Rua Direita e afins) em áreas onde já deu gosto viver! Tudo coisas dos homens, ao fim e ao cabo...

10/11/2008

Num outro lugar...

Nocturno campo de estio céu estrelado,
De idas batalhas, na terra lavradas, foste o lugar
Mas, só o dilúvio das rosas é o teu fado,
Ser uma paisagem que o vento pode amar

Vira o disco e toca o mesmo...


Sem pompa nem circunstância

Ainda não inauguraram a Cava requalificada mas ao que consta aqui já abriram a sala de chuto!

Coisas do diabo

Foi com "indignação" e "revolta" que alguns populares de Santos Evos viram o cenário que estava junto a uma das campas no cemitério da freguesia. Um pano vermelho e alguns objectos femininos, assim como uma garrafa de espumante e cigarrilhas, faziam parte do cenário.

Já que não temos comboio...

Aqui fala-se da maior ecopista do país, com meia centena de quilómetros, que incluem os 7,5 já construídos no concelho de Viseu, desde a cidade até Figueiró... um exemplo ambiental de aproveitamento duma linha férrea!

Talvez a ideia resulte!

- Olha, vão criar um reino imaginário aqui... E eu a julgar que já o eram! Não fica no Portugal profundo e onde até o Distrito os esqueceu?