21/07/2010

Boas noticias para a região

A Direcção do Centro de Produção de Mangualde do Grupo PSA, anunciou a criação de um terceiro turno, a partir de Novembro e por um período mínimo de 6 meses de forma a responder à previsão das encomendas. Com a criação deste terceiro turno serão criados aproximadamente 300 novos postos de trabalho, passando a empresa a empregar cerca de 1200 colaboradores e a ter como referência uma produção de 260 veículos por dia. O presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, reagiu «efusivamente» à notícia, dizendo que «é sem dúvida uma boa resposta à crise, à falta de emprego, uma grande notícia para os mangualdenses, para Mangualde, para a região centro e para o país».

Segurança a horário!

Agenda Cultural

Ficção ou triste realidade?

A Câmara Municipal de Viseu já abriu a época balnear da praia fluvial?

Cinema na Cidade

Rotunda Citroen

Aqui ao lado, mais parece um concelho Ferrari que um concelho Citroen tal é a velocidade que o Dr João Azevedo imprime às variadas iniciativas e obras do município mangualdense... ontem era vê-los por toda a cidade, do Presidente, Chefe de Gabinete e funcionários de pá e picareta na mão! Amanhã pelas 12h Mangualde inaugura a Rotunda Citroen com a presença do Director de Produção de Veículos das Unidades do Grupo PSA e do Director-geral da Peugeot Citroën Automóveis de Portugal S.A., Juan Antonio Muñoz Codina.
Não há-de o Dr Soares Marques andar desaparecido?!

Respeitinho é bom e eu gosto!

A resposta do Governador Civil à proposta de extinção do cargo é de ir às lágrimas... O cargo de Governador Civil é, no meu modesto entender, meramente representativo e pouco ou nada se justifica, pois até no próprio protocolo de Estado tem lugar depois do Presidente da Câmara (e até do Presidente do Politécnico note-se bem!). Mas, curiosamente, onde não se encontra interesse o Governador Civil encontra importância e nem no dinheiro gasto parece querer compreender que venha ele do Orçamento do Estado ou de outras quaisquer receitas é sempre dinheiro público. Ora vejam: "Reconheço que a figura do governador civil é muito importante pois é o provedor do cidadão", defendeu ontem o governador civil de Viseu, Miguel Ginestal, contrariando a opinião do PSD e as intenções deste partido em extinguir o cargo de governador civil. (...) No futuro, mesmo que o cargo venha a ser extinto, "alguém terá de fazer a função de provedor do cidadão junto do Governo e essa função é bem desempenhada pelo governador civil", considerou. Assim, o governador civil coloca a questão: "Para onde é que são transferidas as competências do governador civil?". "É muito fácil dizer acabe-se, mas quais são as alternativas? Importava saber quem é que assumiria a representação do Governo e quem é que assumiria a coordenação da protecção civil distrital, da defesa das florestas contra incêndios, da segurança interna e prevenção rodoviária", questiona Ginestal. O governador civil de Viseu sublinha ainda que, se alguém "invoca a extinção do cargo por razões de controlo das contas públicas, é um exercício de demagogia, despotismo e desfasamento da realidade". Por isso, disse ao Diário de Viseu que orçamento do Governo Civil é de pouco mais de um milhão de euros, sendo que apenas 150 mil euros vêm do Orçamento de Estado. O restante provém de receitas próprias, ou seja, da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, seguros e uma pequena parte dos passaportes e das taxas. "O muito que o Governo Civil faz, fá-lo com pouco e com muito respeito pelos contribuintes", concluiu. Pois bem, como me basta a Loja do Cidadão, eu cá dispenso o muito que faz pelo pouco dinheiro que se poupa... e respeitinho pelo contribuinte é muito bonito, lá isso é!

Estava dificil...

O Diário da República oficializou ontem a nomeação de Sérgio Paulo Martins Gorjão como novo director do Museu Grão Vasco, em Viseu.

A feira das terças!

Falta de água, luz, casas de banho e pavimento sem condições são as principais falhas apontadas pelos vendedores da feira semanal de Viseu, que consideram ser "uma das piores do país".
in Diário Viseu

19/07/2010

Cozinhados locais

E enquanto Fernando Ruas se delicia com a gastronomia local, o Dr João Azevedo prepara outros cozinhados locais, e hoje, apresentou em conferência de imprensa, a decisão de se candidatar à Presidência da Federação de Viseu do Partido Socialista. Veremos quem se vai cozer em lume brando... se o PSD de Fernando Ruas se o PS de José Junqueiro!

Triste gente esta!


Foi assim em período eleitoral... hoje é adepto de portagens para a A24 e A25!