19/09/2011

Acordem para a luta antes que seja tarde!

Os resultados das colocações no ensino superior foram conhecidos de madrugada e, para o Instituto Politécnico de Viseu (IPV), o cenário não foi muito animador.
Segundo dados divulgados pela Direcção-Geral do Ensino Superior (DGES), das 1542 vagas disponíveis neste primeiro concurso nacional no IPV, apenas 680 foram preenchidas, ficando ainda 862 abertas para a segunda fase.
in Diário Viseu
No curso de Engenharia de Madeiras das 20 vagas disponíveis não foi preenchida uma única vaga! Para uma instituição que há bem pouco tempo fazia alarde do lugar de 2º classificado numa avaliação não oficial e sem critérios conhecidos este "estado das coisas" no Politécnico deverá dar que pensar aos seus responsáveis... e naturalmente que a cidade deve ajudar à reflexão!