28/10/2011

Demorou... mas foi!

Em Maio de 2008 o DN pela letra de Amadeu Araújo dava nota de que a Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) e a PJ investigavam aqui no concelho vizinho a Câmara de Castro Daire, por suspeitas de corrupção, peculato, administração danosa e financiamento ilegal do PSD local.
Três anos depois da denúncia a ex-presidente da Câmara de Castro Daire e três vereadores do seu executivo estão acusados pelo Ministério Público (MP) de terem usado dinheiro da autarquia em benefício próprio e do PSD, na campanha para as autárquicas de 2005. O processo encontra-se em fase de instrução no tribunal de Castro Daire, estando Eulália Teixeira, António Giroto, José Manuel Ferreira e Paulo Almeida acusados do crime de peculato.