25/11/2011

Sonhando a cidade!

Artigo de opinião publicado na edição 506 de 25Nov do Jornal do Centro.
Quando naquela invernal noite chuvosa e fria entrei no auditório nem queria acreditar no que os meus olhos viam e, por momentos, pensei até que me teria porventura enganado no local. A sociedade civil mais expressiva do burgo estava ali representada em peso, do líder autarca, aos deputados eleitos excepção feita ao “paraquedista alfacinha”, aos dirigentes políticos locais, aos empresários mais dinâmicos e empreendedores, aos comerciantes preocupados, aos presidentes das escolas do ensino superior junto com alguns alunos, aos dirigentes de várias instituições culturais, desportivas e recreativas, ao grande número de cidadãos anónimos mais entusiastas e, até mesmo a obscura figura do provedor, que já pouco mais balbucia além do seu nome, não quis deixar de estar presente. Alguns estavam ali certamente motivados pela mesma hipocrisia com que gerem o seu dia a dia mas, como se tratava de discutir os efeitos da crise e a importância na cidade para a construção do futuro, ninguém queria ficar de fora desta visão que, fora em tempos lema de campanha mas, que só agora, vinte anos depois, todos percebiam ser um novo momento de transição onde velhos modelos e novas ideias se confrontam no imaginário da sociedade.