07/04/2011

Dejá vu!

A fazer fé nas tricas locais, nalguns casos transformadas em noticias, Viseu já sabe o que pode esperar do PS e PSD nas próximas legislativas! Do lado do PSD a Rádio NoAr avançou hoje com a lista encabeçada por Fernando Ruas, seguido de Almeida Henriques e Teresa Santos dando depois a entender que para as posições seguintes são candidatos João Carlos Figueiredo, Adriano Azevedo, Ester Vargas, Pedro Alves, António José Costa, Manuel Teodósio e Elsa Rodrigues. José Cesário mantêm-se na lista dos deputados fora da Europa pelo mesmo partido. Já pelo lado do PS é tido como certo a lista encabeçada por José Junqueiro a que se segue Elza Pais e onde os lugares seguintes serão discutidos por Acácio Pinto,  Miguel Ginestal e José Rui Cruz já que o ex-deputado da placa Paulo Barradas estará afastado das listas onde ainda Fátima Ferreira e o Vereador João Cruz também mexem os cordelinhos para entrar na corrida. A ser mesmo assim, trata-se de um déja vu com pouco ou nada de novo a esperar e onde à semelhança nacional os aparelhos partidários impõem a mesma clientela instalada numa lógica do beneficio pessoal acima do interesse público cujo resultado final é fácil de adivinhar... é o mesmo que nos conduziu até ao FMI!

Muitos e à borla que no final quem paga é sempre o mesmo!

Dizem as noticias que, em resultado de um dia de excepcional afluência de pessoas ao Centro Histórico por motivo da benção das pastas, cerca de 1000 pessoas utilizaram o meio mecânico não poluente funicular, como o pai da megalómana obra lhe gosta de chamar. A mesma noticia avança que o acumulado de utilizadores já atinge o valor de 130.000 nos 557 dias que datam desde a sua abertura ao público o que, sem descontar os dias em que o sistema está desligado por razões de manutenção ou outras, dá a bonita média de 233 pessoas/dia. Assim sendo, sou levado a concluir que a Câmara Municipal de Viseu contratou para o controlo do número de passageiros do funicular o mesmo funcionário que tempos atrás fazia a contagem das entradas dos visitantes da Feira de São Mateus!

Festival de Curtas de Viseu

Saiba mais aqui

06/04/2011

Passa palavra!

Ano após ano... mais tesourinhos deprimentes!

Aproveitem e rezem pelo País que isto vai de mal a pior!

O Município de Viseu procurando corresponder à vontade expressa pela população, traduzida nos elevados índices de adesão verificados nas anteriores edições da encenação bíblica da Via-Sacra, promove, mais uma vez, em parceria com a Paróquia do Campo, através do Grupo de Teatro Ondas do Campo, esta iniciativa, no Domingo de Ramos – dia 17 de Abril, com início às 21h00, na Escadaria da Igreja dos Terceiros, passando depois pelo Jardim das Mães, Mercado 2 de Maio, Praça D. Duarte e terminando no Adro da Sé.

Voleibol Viseu apurado!

Chegou ao fim a 1ªFase da Liga de Voleibol Inatel, Zona Centro, na qual o Clube PT Viseu classificou-se em 2ºlugar em igualdade pontual com o 1º lugar (a turma da Lousã), e por conseguinte ficaram apurados para Série I (dos primeiros).
Todas as informações sobre este campeonato poderão ser consultados no blog.

As tricas da novela!

Leitor atento fez-me chegar esta noticia de que "na guerra de famílias" da nova novela da TVI parece haver contudo um namoro muito curioso na cidade... e ao que consta já vem de longa data!

Viseu justifica 34 freguesias?

A actual organização administrativa do território nacional remonta, se a memória não me falha, ao segundo quartel do séc. XIX, ou seja, tem quase 200 anos. Trata-se de um modelo anacrónico com o qual o País não pode conviver por muito mais tempo e é necessária e urgente uma profunda alteração do quadro actual da organização administrativa do território nacional, situação reconhecida pelo nosso ilustre Secretário de Estado no trabalho que está a levar a cabo desde Fevereiro deste ano e pelos demais responsáveis dos partidos a nível local.
Na verdade, não considerando os Municípios das Regiões Autónomas (30), dos Municípios do Continente (278) apenas 22 Municípios têm mais de 100.000 habitantes, 58 têm mais de 50.000 e há unicamente 103 com mais de 25.000 habitantes. E se descermos o patamar do poder local ao entrarmos no espaço das freguesias mais se justifica essa reorganização administrativa a par da clarificação das competências entre municípios e freguesias (e das competências destas), a diferenciação das freguesias em função das suas especificidades, a revisão da Lei das Finanças Locais assim como o estatuto dos eleitos locais tudo à luz de uma cuidada análise dos critérios populacionais, histórico-culturais e geográficos, creio eu. No caso do Concelho de Viseu as freguesias assumem o número de 34 e basta uma olhadela pela internet para percebermos das suas diferentes dinâmicas nos serviços que prestam aos viseenses. Dessas 34 freguesias apenas 15 dispõem de site oficial, 1 têm um blog, outra uma página no Sapo e contam-se pelos dedos as que fazem uso capaz das redes sociais. Em comum nesse universo de 50% das freguesias encontramos informação de pouco valor para o cidadão, na maioria dos casos desactualizada chegando mesmo a haver quem faça disso jornal do partido (veja-se o caso de Torredeita onde a equipa ainda é a mesma da lista concorrente pelo PSD local às últimas eleições na freguesia). É importante pois que na campanha que se avizinha os políticos locais nos esclareçam das suas ideias para o novo desenho administrativo do Concelho sendo que no caso do distrito também devem pensar nos Municípios mas nem vale a pena dizerem-nos o que pensam do Governo Civil... esse há muito que já devia ter acabado!

05/04/2011

Onde é que eu já vi esta cara?

Por acaso conseguem explicar-me este autocolante da claque do Académico?

Para alguns a crise parece explicar tudo!

De acordo com a LUSA "as áreas urbanas de Viseu e Lamego registaram de 2009 para 2010 um aumento de 97 por cento nos assaltos a habitações(...) e um dos casos citados foi o da casa do comandante da esquadra de Viseu. Estes dados foram divulgados após a reunião do Conselho Coordenador Distrital de Segurança Interna, de Viseu, que, no entanto, registou um decréscimo no global da criminalidade no mesmo período de 0,8 por cento. O Governador Civil do distrito de Viseu, Miguel Ginestal, que coordena o conselho de segurança interna distrital, admitiu que, tal como nos dados de 2009 divulgados no ano passado, a crise económica e social tem «uma importância significativa» no que toca ao crescimento dos furtos a habitações (...) e apesar de admitir preocupações, prefere sublinhar que «Viseu é claramente um distrito seguro».
Pelos vistos, depois do Contratos Local de Segurança  o melhor será fazer um Contrato Individual de Segurança, não?

A festa do Porto em Viseu

Em Viseu foram assim os festejos! Aqui ficam os parabéns aos novos campeões e o desagrado por tão mau perder do meu Benfica!

Obra para as calendas gregas!

O processo do Matadouro de Viseu arrasta-se desde os tempos do Engenheiro Guterres e encerrou em Junho de 2003, por falta de condições, o que obriga desde essa data os produtores de gado da região a deslocarem-se às unidades de abate mais próximas, em Aveiro ou Oliveira do Hospital. Em Setembro de 2004 o Governo dava nota que o projecto para a construção do novo matadouro de Viseu deverá ser apresentado até ao final do ano ao Ministério da Agricultura, por uma sociedade de agentes económicos privados. Ano após ano, o projecto do MRV liderado pela sociedade MateViseu, constituída em Junho de 2007 e integrada por 14 accionistas públicos e privados (entre eles a Jan Swaegers, com 305 mil euros, com 57 por cento, segue-se a ACGBA, com 50 mil euros, 9,3 por cento, e a Câmara Municipal de Viseu, com 38.500 euros 7,1 por cento) foi sendo adiada e em Junho de 2009 conhece novo revés com o chumbo da candidatura ao Quadro de Referência Estratégico Nacional através do Eixo Proder (Programa de Desenvolvimento Rural). Um ano mais tarde em Junho de 2010, António Lopes, presidente da ACGBA garantia que "desta vez será diferente", até porque já falou com o actual ministro da Agricultura que considera o Matadouro Regional de Viseu como obra "prioritária". E oito anos depois do encerramento tudo continua igual... dos responsáveis políticos da região nem uma palavra!

04/04/2011

Obras de restauro na Sé

Colabore! A Floresta agradece!

A campanha nacional “Floresta Lusa – Plante connosco a biodiversidade na Floresta Portuguesa” está, este fim-de-semana, no Forum Viseu.

Novela com xotaque!

O centro histórico de Viseu, os seus palácios e aldeias mais típicas vão ser o cenário privilegiado do enredo de ‘Eclipse’, a nova novela da TVI.

E esta, hein?