17/06/2011

João Torto!

Para o conjunto das actividades do Dia Internacional Viseense - João Torto saiba mais aqui.

16/06/2011

Há tubarões na Live Beach

Última hora: O pânico instalou-se em Mangualde. Alguns veraneantes afirmaram ao nosso jornal terem visto dois tubarões junto à Senhora do Castelo. As autoridades suspeitam tratar-se de golfinhos que possam ter ficado desorientados com a maré alta que se tem feito sentir em terras de Azurara ou mesmo com o eclipse da lua mas o próximo Governo já veio assegurar que em breve este assunto estará resolvido!

Aí estão elas!

Estão aí as Cavalhadas e começam domingo próximo com as de Teivas pelas 9h30 na cidade.

A crise é uma grande chatice!!

Diz o Diário de Viseu que o programa ‘Viseu Naturalmente’ começa já esta sexta-feira e conta com diversas actividades, desde a música ao teatro, passando pela dança, moda e desporto. A esse propósito Fernando Ruas garante que o ‘Viseu... Naturalmente’ é feito com menos dinheiro mas a mesma qualidade!!
E assim de repente apetece-me perguntar ao Sr Presidente porque não seguiu em anos anteriores este mesmo principio?

15/06/2011

Que se lixe a praia... a malta quer é ecopista!

A ecopista do Dão, um investimento de cerca de cinco milhões de euros que fará a ligação dos concelhos de Viseu, Tondela e Santa Comba Dão pelo desativado ramal ferroviário do Dão, é inaugurada no início de julho. (...) A inauguração formal está marcada para 1 de julho. No dia seguinte, haverá uma caminhada em todos os concelhos, prometendo Fernando Ruas percorrer os cerca de 42 quilómetros entre Figueiró (Viseu) e Santa Comba Dão, previsivelmente em menos de sete horas.

Uma pergunta!

Alguém sabe o que aconteceu aos noticiários da Rádio NoAr?

Nem sei se me ria, se chore!

Com vento de feição não há má navegação

A bandeira está verde e o mar sem ondas... logo veremos com a mudança de Governo como ficam as marés por Mangualde!

E agora, já acreditam?

Na RTP
Na SIC

14/06/2011

Visita dançada no Museu Grão Vasco

Cheira-me que tanto doce vai acabar por fazer azia a alguém no Rossio!

O silêncio da Lusitânia, ADR

A 26 de Janeiro deste ano, o DN trouxe a público a questão da Lusitânia - ADR e da forma como foram gastos 25 milhões de euros de dinheiros públicos ou comunitários colocados ao dispor daquela instituição. Na ocasião, caiu o Carmo e a Trindade e um "batalhão" de ofendidos no bom nome e honradez saiu a terreiro para reafirmar da legalidade e transparência de gestão daquela instituição. Dias depois em animada conferência de imprensa prometiam divulgar todas as contas e relatórios de gestão. Este facto motivou na ocasião que o CDS e o PS tivessem questionado o Governo e a AR sobre estas matérias ao mesmo tempo que a Lusitânia se comprometia em Assembleia-Geral, a realizar no dia 15 de Março, a discutir o futuro deste organismo que tem estado debaixo de um clima de suspeição e ainda divulgar publicamente as contas e auditorias feitas nos últimos anos à Associação que, tem vindo a gerir projectos comunitários ligados à sociedade da informação. Um trimestre depois nem sinal... as dúvidas e perguntas permanecem mas aconselho-vos a perderem algum tempo e a passarem os olhos nas respostas que as Câmaras deram a essas mesmas questões e, se ainda assim conseguirem manter o ânimo, leiam as actas (a última data de 2009)! Atentem na diversidade de respostas dadas pelas autarquias envolvidas em projecto comum, somem os valores pagos por essas mesmas autarquias, reparem na cedência da rede de nível dois à PT, localizem onde estão os 38 pontos de acesso à Internet, procurem o link dos Museus Virtuais Grão Vasco e Almeida Moreira, tentem perceber porque ao fim do primeiro ano de actividade as despesas em pessoal passaram de 1.500 € para 10.000€ ou, as prestações de serviço de 8.200€ para 25.100€ ou, ainda o que será essa Rede Regional de Desenvolvimento Sustentável que custou 2,1 milhões de euros ou, o Sistema de Informação para a Prevenção Florestal com custos de 12 milhões de euros  ou, que poupança resultou para o Estado com o PACE ou, o que resultou dos "projectos implementados" para além dos 3 jantares que constam do programa Perspectivas de Desenvolvimento da Lusitânia? O mais fácil é até sermos mais assertivos e resumir tudo em duas simples questões:
- Se o projecto Lusitânia, ADR era um "paraíso" porque acaba desta forma?
- Se não há nada a esconder porque não se dá a conhecer todos os relatórios de gestão, actas e auditorias?
Tanto tempo depois, se quiserem também já escusam de responder... nem sempre, mas em certos casos, o silêncio é mais revelador do que uma declaração!

13/06/2011

Das duas... três!

Professor e discípulo pelos vistos decidiram seguir caminhos separados! Os recados e os avisos vão-se fazendo sentir... talvez por isso o Presidente da Distrital de Viseu do PS ainda não se tenha decidido em quem apostar mas pelos vistos quando o fizer já vai deixar alguém de fora!

Nisso estamos perfeitamente em sintonia!

O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses e da Câmara Municipal de Viseu, disse à TSF não existir nenhuma razão para nomear novos governadores civis. 
- Acho que não há nenhuma razão sequer para nomear nenhum governador. Não vejo nenhuma utilidade para se manterem os governos civis, afirmou Fernando Ruas.