08/10/2011

IPV com mais 1580 novos alunos!

Tal como abaixo referi aqui fica a informação oficial do IPV que se agradece por esclarecedora e pelo número positivo de alunos já conseguido!
"Na primeira fase de acesso ao ensino superior para o ano letivo de 2011/12 apresentaram-se ao concurso nacional 46 636 candidatos para as 53 500 vagas disponibilizadas. O aumento da taxa de insucesso verificado na primeira chamada das provas de ingresso contribuiu para uma redução significativa do número de candidatos em relação ao ano anterior (menos 5206) e em consequência veio a refletir-se nos resultados das colocações da primeira fase com principal incidência nas instituições do interior do país onde a população jovem é mais reduzida (repare-se que são disponibilizadas mais 6848 vagas que candidatos). A realização da segunda chamada dos exames nacionais veio, no entanto, proporcionar um número significativo de candidatos à segunda fase do concurso nacional de acesso. Candidataram-se nesta fase 18 804 estudantes para 18 285 vagas disponibilizadas. Foram colocados 11 772 candidatos ficando as restantes vagas e os restantes candidatos para a terceira fase daquele concurso que irá decorrer entre 6 e 14 de outubro. O nível de reprovações verificado na prova de matemática terá tido nas duas fases de candidatura, reflexos nas colocações nos cursos das áreas tecnológicas (engenharias e ciências agrárias) o que mais uma vez vem demonstrar a necessidade do combate do insucesso escolar nesta disciplina, nos vários níveis de ensino, tendo em conta a importância estratégica daquelas áreas de formação para o desenvolvimento do país. No que se refere ao IPV, foram disponibilizadas, tal como em anos anteriores, 1 542 vagas no concurso nacional de acesso ao ensino superior. Na primeira fase deste concurso foram colocados 703 estudantes e na segunda fase 373. Para além disso, através dos regimes especiais (concursos a nível local), foram, entretanto colocados mais 599 alunos. Considerando o facto de, na segunda fase terem ocorrido algumas recolocações, o IPV conta, neste momento com 1580 novos alunos colocados através das diversas modalidades. O número de alunos colocados corresponde a 102,5% do número de vagas disponibilizadas para o concurso nacional. Considerando o facto da existência de um número razoável de candidatos por colocar e uma vez que os alunos colocados a nível local não interferem com as vagas disponíveis no contingente geral é previsível que o número de alunos do IPV possa ainda vir a crescer na terceira fase do referido concurso. Os números apresentados dizem apenas respeito aos candidatos às 37 licenciaturas disponibilizadas pelo IPV. Por apurar está ainda o número de novos alunos de cursos de mestrado e de especialização tecnológica cujas candidaturas e inscrições se encontram ainda a decorrer."

Nota de imprensa do Instituto Politécnico de Viseu 6 de outubro de 2011

07/10/2011

Deixem-se estar que assim vão longe!

Das 860 vagas abertas para a 2ª fase o IPV preencheu 183 o que significa que ficam ainda 677 vagas por preencher (ver quadro) e que dificilmente o serão na 3ª e última fase! Longe vão os tempos em que o Politécnico batia recordes!

ET: Acabei de ser esclarecido por quem sobre esta matéria melhor informado não poderá estar que a noticia do Diário de Viseu que referia 860 vagas para a 2ª fase não é totalmente correcta e assim sendo também não o pode ser esta minha aritmética. Mais ainda que o IPV já terá conseguido garantir o acesso aos cursos ali ministrados de um número próximo do máximo conseguido no ano transacto e esse sim record. O IPV já terá enviado nota de imprensa aos OCS com os dados definitivos, que vamos aguardar para replicar e, que felizmente estarão longe da realidade aqui apontada, o que me apraz registar pois com isso não só ganha o IPV como sobretudo ganha a cidade e a região!

Uma sopa por dia... não sabe o bem que lhe fazia!


06/10/2011

Murcões e Javardolas XXXVI

Assim a barrarem o passeio com facilidade arranjam clientes...

A reforma na visão da ANAFRE

De acordo com a ANAFRE são estas em Viseu as freguesias que não reúnem os critérios de organização territorial, ie, freguesias a agregar! E ainda de acordo com a mesma entidade só 12 freguesias reúnem condições para se manter, conforme quadro abaixo.

Vai um caldinho?

Saiba mais aqui na Dão TV!

Terrorismo sonoro...

05/10/2011

Cala-te, boca!!

Há tempos escrevi isto mas afinal bem me enganei! No balanço dos 100 dias de passeio diplomático, pelo que consta, o nosso conterrâneo José Cesário já soma Paris, Londres, duas vezes Nova York e sexta-feira Berna, Genebra, Zurique, de novo Paris... só é pena ter que viajar em económica e ficar em hotéis de 4 estrelas sem direito a limousine e sem lugar para a família ou será que também não é assim? O melhor é calar-me pois nesta matéria já vi que não acerto uma!

Marcar terreno no Facebook!


Nem o Gaspar se lembrava desta!

A ideia do presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Viseu da criação da Taxa Municipal de Protecção Civil talvez não lhe garanta a eleição à presidência do conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses mas vai por certo dar-lhe a possibilidade de integrar a equipa de técnicos da Troika!

Atravessar o deserto não é fácil!

As eleições já lá vão há muito mas também há quem já sonhe com as próximas... José Junqueiro que afirma querer fazer "eleger, de novo, um autarca do PS como Presidente da ANMP e outro como Presidente da ANAFRE" terá em 2013 a oportunidade de se candidatar de novo à Câmara Municipal de Viseu e dessa forma contribuir para esse desígnio mas, a julgar pelo histórico, melhor seria talvez começar pela possibilidade da conquista da ANAFRE. O caminho faz-se caminhando e a azia também não se trata com gotinhas de água imprópria para consumo!

04/10/2011

Viseu 34 freguesias hoje... e amanhã?

Já em tempos se abordou aqui o tema sobre a necessidade de reformar o mapa administrativo do concelho e, mais recentemente deixei ainda aqui o desafio para um debate sério sobre esta matéria. Para além de opiniões dispersas de autarcas recolhidas pela imprensa local pouco mais se terá discutido mas, para já é certo que a "troika" o impõe e o Governo já tornou público a intenção de reforma da Administração Local, cujos pressupostos orientadores podem ser consultados no Portal do Governo e, onde consta também a ficha do Município de Viseu. Destes documentos, numa análise rápida e de acordo com os critérios ali definidos, se retiram os seguintes elementos:
- No nivel 1, freguesias com menos de 100 habitantes por Km2 Viseu apresenta 16 freguesias que representam desde logo cerca de 45% do número total de freguesias e cerca de 20% da população do concelho (19.913 habitantes). Clique na imagem abaixo para aumentar e verificar quais são as freguesias em causa.
- No nivel 2, com o intervalo de habitantes por Km2 a situar-se entre os 100 e 500 encontramos de acordo com os dados da DGAL e referidos aos Censos 2011, 10 freguesias que totalizam 27.520 habitantes ou seja cerca de 28% do total do concelho, como abaixo se demonstra,
- e por fim, os restantes 52.720 habitantes do concelho ou seja cerca de 53% situam-se nas áreas limitrofes às freguesias da cidade e num total de 8 freguesias predominantemente urbanas, de acordo com o quadro abaixo,
É esta matemática que traduzida no mapa do concelho mostra claramente que o centro da cidade e as freguesias que a envolvem aglutinam 50% dos habitantes e que à medida que nos afastamos da malha urbana o número de habitantes por Km2 decresce para o exterior e é mais reduzido junto aos limites do concelho, como a figura ilustra
Como curiosidade, deixo o facto de na ficha da DGAL o concelho apresentar segundo o INE 99593 e no somatório dos habitantes por freguesia do quadro chegamos ao resultado de 99413, (a não ser que o Excel cá de casa tenha erros e darei a mão à palmatória) o que significam menos 180 pessoas que, nestas reformas feitas pela matemática pode fazer toda a diferença. No caso, creio não acrescentar grande diferença à discussão mas mostra bem do cuidado e rigor com que a Administração Central trata destes assuntos.
Na aplicação dos demais critérios verifica-se que Barreiros e Fail não cumprem sequer o 2º critério do nível 3. No nível 2 Barreiros, Boa Aldeia, Couto de Cima, Couto de Baixo e Farminhão consideradas APR não cumprem os mínimos de 1000 habitantes e em relação às AMU e APU Fail, Bodiosa, Mundão, S. João de Lourosa, Vila Chã de Sá, Fragosela, Orgens, São Salvador, Repeses e Ranhados são freguesias que não cumprem também os mínimos definidos de 5000 habitantes por distarem a menos de 10Km da sede de Municipio, ou seja, 15 das 34 freguesias em qualquer um dos casos não cumprem os requisitos definidos naquele documento.
Importante agora é para além dos frios números olhar o concelho nesta necessidade de reforma reduzindo a despesa do Estado mas sem perder eficácia administrativa e tendo como farol os reais problemas das pessoas se discutam e definam os critérios a aplicar nesta reforma concelhia por forma a que no futuro os viseenses tenham mais e melhores serviços ainda que com menos freguesias!