12/04/2012

À atenção de quem de direito!

A sede da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viseu é recente, a Direcção é nova e aos velhos problemas acrescentam-se agora outros mais actuais! 
Pelo que me consta, e salvo melhor informação transcrita nas actas oficiais da Instituição, na última AG de 30 de Março os factos nela ocorridos podendo não constituir nenhuma ilegalidade encerram certamente alguma irregularidade e merecem ser apurados, pelas quantias envolvidas e sobretudo por se tratar de uma pessoa colectiva com utilidade pública e que recebe dinheiros do Estado Português. Assim, visava aquela Assembleia autorizar a direcção a consignar bens que servissem de garantia a empréstimo bancário, entretanto contraído e autorizado por AG precedente até ao montante de 200 mil euros. Sucede porém que o referido empréstimo foi transformado em 3 e que  no total atingem os 326 mil euros, ultrapassando largamente o montante autorizado pela AG.
Apesar deste incumprimento estatuário, e legal, a AG decidiu outorgar, a pedido da direcção, a hipoteca, como garantia, do prédio antigo sede da instituição no valor de cem mil euros. Na votação, a direcção voltou a sufragar a proposta que ela própria submeteu à aprovação dos associados e foi repetida apesar da entrada e saída dos sócios havendo vários membros com ligações à banca.
Se assim não foi então fui mal informado o que me custa a acreditar! Se foi... regista-se com desagrado que uma instituição centenária, condecorada com uma Torre e Espada e pessoa de utilidade pública que tem por nobre missão a de socorrer pessoas e bens seja gerida desta forma!