30/10/2012

E Ruas que pensa da promessa que ele próprio fez?

(...) Na rede convencional, a lógica que tem levado a fechar linhas porque não há mercado deve também ser aplicada ao contrário: abrir linhas para onde há mercado? Por exemplo, a ligação a Viseu...
- Naturalmente. Se se provar que Viseu tem capacidade para justificar uma ligação, seria de pensar nisso, sim.
Rui Loureiro, Presidente da REFER