01/10/2012

Viseu seremos mesmo todos nós?

Pelos vistos Fernando Ruas já se esqueceu do seu slogan "Viseu, somos todos nós" e até numa matéria tão importante como esta da reforma administrativa se escusa a discutir o assunto com os viseenses, de modo que para os auto-excluídos e dispensáveis cidadãos deixo aqui o tal estudo que só ele conhece! O "parecer" feito à medida e à pressa como se lê nas entrelinhas não terá sido por certo realizado a título gracioso e pouco ou nada acrescenta à discussão a não ser mais despesa com a proposta do Instituto de Desenvolvimento Local, apropriado para a colocação de mais uns quantos amigos ou a criação da rede informática CM-JF esquecendo os autores do estudo, vá-se lá perceber porquê a capacidade instalada graças aos 9 milhões de euros gastos no Viseu Digital ou do potencial conseguido com o recente gasto dos quase 150 mil euros na NetFreguesias. No restante, o estudo limita-se a analisar a aplicação da Lei nº 22/2012, de 30 de maio ao concelho sem uma análise dos custos associados ou sem levantar outros cenários como por exemplo a extinção pura e simples das freguesias urbanas. Depois disto e das recentes afirmações de Fernando Ruas sobre esta matéria, é fácil adivinhar qual vai ser a posição defendida pela Assembleia Municipal de Viseu sobre a necessária reforma administrativa!