24/12/2012

E o que é feito da Justiça?

Joaquim Coimbra, self made man, com pelo menos oito faces conhecidas, militante PSD de longa data, ex-deputado pelo círculo eleitoral de Viseu, grande defensor da indústria farmacêutica, mandatário de Cavaco Silva, patrão de Marques Mendes e accionista de referência da SLN, creio que não sofrerá de amnésia mas tem como é sabido uma certa dificuldade com as siglas. Em tempos ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o BPN disse sem se rir que "pensava que BI queria dizer Bilhete de Identidade"! Ontem a SIC trouxe a nú a situação escalandosa do BPN dando a conhecer os rostos da falcatrua mas creio que nem valerá a pena confrontar o nosso vizinho com tal assunto pois o mais certo será dizer que nem sabia que se tratava de um banco e sempre julgou que era uma empresa de sanitários, a "Banheiras e Polibans do Norte".
São estes rostos que num País a sério estavam presos, por cá neste malvado "Centrão", fazem-se de tontos e nos passam, diariamente, atestados de estupidez... E se calhar até o somos, porque, no fim de contas, é com o nosso dinheiro que se está a tentar emendar as vigarices e os crimes económicos que fizeram ou patrocinaram com o compadrio e benção do poder politico.