31/10/2012

Estamos entregues à bicharada!

Texto de opinião publicado na edição 555 de 31 de Outubro de 2012 do Jornal do Centro

O papel da oposição, numa democracia consolidada, está hoje distante da definição simplista de que "o dever de uma oposição é nada propor, opor-se a tudo e de braços cruzados esperar a queda do governo. Por oposição, a dita oposição, tem que ser a voz dos sem voz, apresentar alternativas à vontade do poder, oposição por escrutínio e mais ainda uma crítica-parceiro-de-caminho na construção da urbe. Já em tempos revisitei este assunto, neste Jornal, e volto de novo ao tema porque os últimos episódios da política local têm sido pródigos na equação de abuso e usurpação do poder por parte de quem governa e ausência de escrutínio e crítica por dever de quem deve ser oposição. Vamos então a recentes e breves factos para que não restem dúvidas sobre as afirmações atrás expressas: 

Passe a publicidade!


Halloween Beirão!

Fernando Ruas já nos tinha presenteado com um túnel, um funicular, um centro de artes e espectáculos alcatroado em parque de estacionamento, uma praia fluvial virtual, uma universidade pública digital, um comboio Lego de alta velocidade, o efeito glamouroso do Olex, 153 rotundas e agora com o exemplo único de uma PPP sem custos para o contribuinte... para o ano a DECO vai ter que contar com Viseu na lista das melhores cidades para se morrer!

30/10/2012

Panorama desolador!

Terminada a última fase do concurso de acesso ao ensino superior o IPV das 685 vagas ainda sobrantes preencheu 53 havendo vários cursos sem alunos!

E Ruas que pensa da promessa que ele próprio fez?

(...) Na rede convencional, a lógica que tem levado a fechar linhas porque não há mercado deve também ser aplicada ao contrário: abrir linhas para onde há mercado? Por exemplo, a ligação a Viseu...
- Naturalmente. Se se provar que Viseu tem capacidade para justificar uma ligação, seria de pensar nisso, sim.
Rui Loureiro, Presidente da REFER

Motor de desenvolvimento regional?


Volte mais tarde!

Numa Escola do Ensino Superior Público de Viseu os cortes no Orçamento são de tal ordem que até o servidor já desligam durante a noite!
ET: Já está online!

29/10/2012

Bla bla bla... 150 mil dá cá!


Os eventos TED estão esgotados por isso criaram os TEDx, mas não é preciso descer a este nível. Este em particular, com a Paula Teles, aka Paulinha Rampas, especialista em Acessibilidade e Mobilidade para Todos e muito em especial para com aqueles que já lhe meteram no bolso 3.201.235,96 euros em contratos com o Estado, é a prova de como generalidades e lugares comuns também podem fazer parte da decisão de uma Autarquia como Viseu que para aquele bolo contribuiu com mais de 150 mil euros!

Abraveses ou AbraVozes?

Há dias coloquei este post sobre Abraveses e não faltou paulada nem pauliteiros! Até admira que com tanto voluntário o "director" o melhor que consiga fazer seja acompanhar outras Vozes!

Bom e barato!


O Pedro Morgado domina a área das novas TIC e desenvolveu uma aplicação myViseu para Windows Phone e que além de ser muito funcional é gratuita, coisa rara nos tempos que correm!