19/06/2013

Fim de regime!

A história é breve. O CDS-PP requisitou, tal como a lei o permite, o Solar do Dão para realizar a apresentação da sua candidatura. Da CRVDão, na pessoa do Dr Arlindo Cunha, a resposta foi positiva e por escrito. Até aqui, tudo bem. Mais tarde, segundo entendimento expresso da autarquia, o uso daquele espaço foi-nos vedado. Protestamos mas aceitamos mudar o local para a Praça da República, tendo sido este de novo recusado. Estou em crer que Fernando Ruas ou está mal informado ou ignora o mesmo prque sendo também presidente da ANMP não se prestaria a tal situação. O fax recebido no CDS nacional vinha assinado pelo assessor de Américo Nunes como se o Secretário Geral do CDS merecesse tal desconsideração. Ora, nesta altura fica claro que nos encontramos perante uma evidente limitação da democracia. Tal sob qualquer prisma é completamente inaceitável. Neste momento e para todos ficarmos esclarecidos, seria importante saber o que pensam as candidaturas adversárias bem como os responsáveis políticos do PSD e a sociedade civil. Se podemos encontrar plataformas de encontro com todas as forças políticas em prol do bem da cidade, não podemos aceitar qualquer tipo de relação com pessoas que não sabem respeitar a democracia e o estado de direito.
Onde anda o interventivo João Cotta da sociedade civil participada e critica que tanto a tem reclamado? O candidato a candidato José Costa também perdeu a voz? Mota Faria revê-se neste tipo de politica?  Fica a questão: O que pensam disto José Junqueiro? António Almeida Henriques? Manuela Antunes? Francisco Almeida? Lúcia Silva? Guilherme Almeida?