03/06/2013

Novo braço de ferro ou justificada burocracia?

Da acta da reunião de 9 de Abril da CMV ressaltam à vista dois aspectos curiosos. O primeiro relativo à Lusitânia, dossier que merece ainda estudo por parte do Gabinete Jurídico e o segundo relativo às contas da CIM Viseu Dão-Lafões com o Executivo a deliberar não se pronunciar sobre as mesmas. Mais uma novela aberta contra Tondela ou algo mais? Fica a questão no ar..