05/07/2013

Não há maus bombeiros...

Um mal nunca vem só e não bastava o intenso calor que se faz sentir para complicar ainda mais a vida aos soldados da paz que, por estes dias, não têm tido mãos a medir com os incêndios que têm assolado a região, para ainda semanalmente saírem noticias que só contribuem para criar mau estar nas corporações e minar o moral do pessoal. Nesta semana, o Crime retrata mais uma situação desta feita nos BVV que me escuso de comentar. 

Defendo a ideia que não há maus bombeiros mas tão só maus comandantes e, já Camões dizia que "não louvarei Capitão que não seja douto e ciente" de modo que estas situações resultarão, na minha opinião, da falta de capacidade efectiva de liderança por parte do Comando ou Direcção. Não são apenas devidas ao desinvestimento em recursos humanos e materiais e, aqui uma vez mais, a responsabilidade também cabe em parte ao Comando ou Direcção que, deve actuar com zelo, dedicação e proficiência sendo que só pelo exemplo se comanda. Bastará reparar, por exemplo, na actividade operacional e logo se perceberá que há quem ache que (co)mandar as tropas pelo telemóvel a partir da piscina, é a mesma coisa que estar com eles no terreno, obrigando a que outros assumam a responsabilidade que lhes cabe a eles e só a eles!
Ainda assim, apesar desta factualidade ainda dirão que é boato, habituados que estão a alimentá-los em relação a outros para disfarçar a sua incompetência (para ser simpático) e, que o importante é manter uns registos e estatísticas bem trabalhados e disfarçados para mostrar trabalho... Oh, se é! O post já vai longo mas esperem pelo resto!