14/08/2013

O blog feito pelos leitores

Os números do INE sobre o crescimento são entusiasmantes e com a classe politica a banhos coube às figuras nacionais, deslocadas nos seus feudos, reagir. Até aqui tudo bem. Bem também andou o senhor doutor deputado candidato à Câmara Municipal de Viseu José Junqueiro que optou por fazer a declaração na sede distrital do PS. E disso convocou a comunicação social. O problema é que o senhor doutor deputado candidato à Câmara Municipal de Viseu José Junqueiro, que devia preservar quem neste interior insiste em ser jornalista, resolveu meter a cabeça em Lisboa e reagir, para a comunicação social da capital do império por telefone, desrespeitando e desvalorizando a comunicação social local ou aqui acreditada. Depois admiram-se que as delegações dos jornais, JN e Público, se esvaiam e que a RTP seja a próxima. Ou que a TVI, DN e i não tenham correspondentes neste concelho com cem mil habitantes. Responder por telefone? Venham cá. Ai não podem vir?
Então citem a Lusa, a RTP ou a Antena 1 que esses fazem serviço público e têm delegações e correspondentes em todos os distritos. Reagir em Viseu com a cabeça em Lisboa é mau serviço que se presta ao distrito. A não ser que o senhor doutor deputado candidato à Câmara Municipal de Viseu José Junqueiro esteja preocupado com o Movimento Manda Quem Paga e precise justificar emprego, salários e mordomias em Lisboa e candidatura em Viseu. E assim estamos nós na mão destes cavalheiros, armados em protectores do desenvolvimento do interior. Pois pois. Bem faz o Fernando Ruas que quando reage para o país o faz à porta da Câmara Municipal e para quem está. Assim nos damos ao respeito, protegemos a democracia e o desenvolvimento local. Com actos. Não com palavras chãs de vento.
Augusto Lopes (leitor devidamente identificado)