05/09/2013

Antes da AM há que fazer o trabalho de casa!

Na última sessão da Assembleia Municipal o deputado do PS, Jorge Adolfo, na sua intervenção, apesar de estranhar a razão porque não se deu o nome de Aristides Sousa Mendes ao recentemente recuperado edifício que terá acolhido nos séculos XV e XVI a sinagoga da comunidade judaica de Viseu (??!), laudou contudo o facto de, embora também desconhecendo as razões, o mesmo tivesse sido baptizado de Raoul Wallenberg, anteriormente conhecido por edifício da antiga papelaria Dias. Fernando Ruas já antes tinha justificado que o objectivo era “assinalar a causa da libertação dos judeus em Viseu” em que “ já há uma avenida com o nome de Aristides de Sousa Mendes”. Aliás, outra razão não seria de esperar.