09/12/2013

Quem souber a resposta que fale!

Está oficialmente confirmada a chamada aos sócios dos BVV às urnas a 28 de Dezembro para a eleição dos novos corpos sociais. Nada de novo e é sempre importante que estas instituições renovem os seus dirigentes, mas o estranho é que as últimas contas de gestão conhecidas sejam as de 2012.
Será que os sócios escolherão nova direcção sem que no entretanto sejam conhecidas e aprovadas as contas do ano corrente? O passivo que, segundo se fala à boca pequena pela cidade, já ultrapassará os 300 mil euros tem correspondência com a realidade, o que seria mau ou é apenas um boato, o que também não é bom?
Seja nos bombeiros, numa associação humanitária ou em qualquer outra que visa a protecção e defesa do bem público a transparência deve ser condição de boa gestão. Assim sendo, digam-me lá, caros leitores, quem é que se quer candidatar a uma associação onde os órgãos sociais parecem querer esconder o retrato financeiro? Quem vier atrás que apague a luz ou nos BVV, à semelhança da CVR Dão o próximo eleito apanhará um susto tão grande como aquele que tocou a Arlindo Cunha?
Espero bem que assim não seja pois a cidade e os municipes não dispensam aquele organismo da protecção civil e os voluntários que, ano após ano, dia após dia lutam pela salvaguarda de pessoas e bens pondo muitas vezes a sua vida em risco, não merecem tal cenário.