26/08/2014

Na linha da frente!

Diz-se que os CTSP vêm “colmatar uma necessidade dos estudantes", de terem uma formação de nível superior, mas mais curta que a licenciatura, que permita a formação de técnicos superiores, "muito necessários ao País hoje em dia”. Ora, isso não é verdade pois existem, há vários anos e por todo o país, os Cursos de Especialização Tecnológica (CET). A diferença é que os novos CTSP ficam a um passo da licenciatura e já se adivinha grande confusão com extinção de CET úteis e criação de CTSP duvidosos. Os CET não beneficiam de financiamento, o que deixa de acontecer com os novos CTSP, já com 20 milhões de euros anuais mas os alunos não deixarão de pagar propinas! Se não formarem como se espera para o mercado de trabalho os jovens que optem por este formato têm alta probabilidade de só encontrarem emprego indiferenciado. As caixas de supermercado estão cheias de licenciados dos Politécnicos... Faz sentido que uma licenciatura exija três anos e um curso intermédio profissional dois? O que mudou no IPV daqui para aqui?