06/11/2014

Da cultura universal!


Entendo que um deputado europeu eleito para a Mesa do Grupo Parlamentar de Amizade UE - Emiratos Árabes Unidos (GPA UE-EAU) tenha, por razões de diplomacia, de ter alguma reverência quando se pronuncia sobre os países que fazem parte desse grupo, mas, até por uma questão de honestidade intelectual, não podemos admitir que o mesmo diga aleivosidades desta ordem:
"-partilhando uma matriz de valores universais semelhante à europeia".
Será que Fernando Ruas sabe que alguns dos Emirados são financiadores de grupos terroristas (que actuam contra os interesses e nações europeias)?
Será que sabe que em alguns dos Emirados as mulheres têm os mesmos direitos que um electrodoméstico?
Será que Fernando Ruas sabe que desde tempos anteriores ao Século XII a dita "matriz" europeia (ou ocidental) está em conflito permanente com a "matriz" desses países?