23/11/2014

Junqueiro & Ginestal, Lda.

(texto total abaixo)


O blogue gotadeagua53.blogspot.com procurou nos últimos dias ser a base de apoio da lista B ao XX Congresso Nacional do PS. Este blogue, que se dedica a auto homenagear o José Junqueiro e é curiosamente escrito pelo próprio José Junqueiro, não na qualidade de deputado ou dirigente partidário, mas sim de auto aclamada “figura pública”, apelou ao voto na Lista B porque era “inclusiva e de unidade”, ao contrário da Lista A que era “mais “costista” do que o António Costa”.
Cedo se compreendeu porquê: o sentido inclusivo e de unidade de José Junqueiro é a base do regime que permitiu o “mais do mesmo” no PS/Viseu durante vinte anos, sempre em nome de uma suposta “unidade” que consentiu a eternização dos mesmos e que se traduziu no afastamento dos viseenses em relação ao PS/Viseu. A mesma lógica de unidade que agora, reciclada na figura dos novos afilhados, iria consentir que os delegados de Viseu ao XX Congresso Nacional do PS fossem os mesmos que foram ao último Congresso, que também já eram praticamente os mesmos que já tinham ido aos Congressos anteriores.
O pior cenário que então José Junqueiro poderia imaginar é precisamente aquele que lhe caiu dentro das urnas eleitorais, onde 38% dos militantes não se reconheceram representados pela lista B, a tal da “unidade” e “inclusão”. Os militantes do PS, como sempre, souberam avaliar e responderam demonstrando claramente que no PS não há donos de consciência nem rebanhos de militância.
Felicito por isso todos os camaradas que disseram “não”. Felicito toda a lista A. Felicito o Alexandre Azevedo Pinto que, com a sua determinação, liderou a Lista A e agora vai pela primeira vez a um Congresso Nacional do PS. E felicito a Olga Sacramento que pela sua perseverança vai também pela primeira vez a um Congresso Nacional. E felicito o Bruno Loureiro pela sua verticalidade, que foi eleito para o Congresso Nacional. E o Engenheiro António Saraiva que, depois de ter travado um grande combate político na freguesia dos Coutos, vai com todo o mérito pela primeira vez a um Congresso Nacional. Felicito, muito em especial, a Rita Alexandre que, com 21 anos de idade, vai pela primeira vez a um Congresso Nacional e permite assim que a JS também tenha a sua legítima representatividade.
Agora sim! Cumpriu-se a renovação e sinto-me representado! E sinto também que os 1263 viseenses que nas últimas eleições primárias votaram em António Costa, em particular os simpatizantes, têm agora razões para sentirem o seu voto honrado. Afinal, os simpatizantes não votaram em António Costa para que tudo ficasse na mesma, mas votaram António Costa porque queriam mudança. E a mudança tem muita força.