20/11/2014

Tinto escondido com rabo de fora!

Depois da estapafúrdica iniciativa da "Confraria do Tintol" para os jovens dos 7 aos 12 anos e da polémica que à sua volta necessáriamente se instalou os estrategas do Municipio já vieram refazer a mão na vã esperança que os eleitores viseenses a quem terão por pategos não percebessem da tramóia, nem questionem dos dinheiros públicos ou fundos comunitários de alguma associação de desenvolvimento gastos na mesma.
Numa tentativa ainda mais patética de sossegar os pais, os mesmos que se o copo não entornasse iriam receber além do filho entronizado o respectivo adereço vínico como prémio do silêncio vem o incansável Sobrado, que já manda mais que o vereador da matéria e produtor afamado, dizer em esclarecimento tardio e a más horas que afinal “é uma ideia em estudo e que pode nem ser criada”. Curiosa versão esta agora transmitida e entretanto actualizada no site do evento.
Do que antes se dizia fica aqui a prova, não a prova cega dos vinhos, que entretanto foram substituídos por uns trabalhinhos manuais e uma didáctica educação para as crianças sobre os produtos da terra, como se à CMV coubesse substituir-se à Escola e aos Pais nessa responsabilidade.

As crianças dos pais que alinharem na palhaçada, os mesmos que ainda esperam pelo parque temático de Viriato, serão agora as cobaias do ensaio laboratorial marquetizado a preceito para fazer de Viseu mais um chavão de Almeida Henriques, a cidade vinhateira 365 dias do ano… resta um dia nos anos bissextos para curar a "bezana coltoral" deste Executivo.
Mais valia levarem as crianças ao Fontelo sem mentiras junto dos pais eleitores e entronizarem-os na Confraria do Desporto e Ambiente promovendo além do desporto, a fauna e a flora que ainda por ali existem e mostrando até a todo o País que Viseu tem muitos pavões!