14/01/2015

Je suis Charlie?

O executivo que na varanda da CMV se declara Charlie é o mesmo executivo que está apostado em identificar e perseguir o autor de uma página que incomoda. Há dois pequenos problemas, o primeiro é que o autor (e bem) não quer ser identificado, o segundo é que o mesmo executivo e os seus pequenos seguidores (alguns porventura à espera da recompensa) teimam em acusar o alvo errado tentado desta forma limitar a acção de uma pessoa que nada tem a ver com a página. A hipocrisia destes charlies de bolso não tem limites.