14/05/2015

Há vida no Centro Histórico?

No exacto momento em que o executivo de Almeida Henriques propõe o aumento dos horários de funcionamento dos estabelecimentos de diversão nocturna, no Centro Histórico, recebe um puxão de orelhas, na forma de contra-ordenação grave, devido ao excesso de ruído no Centro Histórico no período nocturno. O "timing" da contra-ordenação, até poderia ser considerado "galo", mas tendo em conta o histórico deste executivo só pode ser mesmo incompetência!