01/02/2017

A Cunha do Lemos!

Em Viseu, ao longo das décadas, o amadorismo tem passeado, alegremente, de mão dada com a politica. Ao que parece a inabilidade fez escola por terras de Viriato, desde o tempo em que o bigode era moda. Já tivemos chapeladas, pedradas em sentido figurado, já tivemos/ainda temos (usando uma expressão do Dr. Soares) donas de casa (actualmente) desesperadas, temos falsos mestrados, temos um marqueteiro-presidente. Nos últimos dias, quem está nas redes sociais, muito se tem rido com Carlos Cunha, actual líder da concelhia do CDS-PP. Qual a razão? Carlos Cunha, em entrevista, perorou sobre uma impossibilidade como se esta fosse uma possibilidade. Obviamente saiu asneira. Perante tal patetice, diversos militantes do CDS queixaram-se da inabilidade do seu líder. Com um líder destes "antes calado" é a palavra de ordem. Mas Carlos Cunha com um insistente "espirito de orelha" por perto tem um problema: não consegue estar calado. Assim, munido da sua patetice, decide levar a discussão para os locais próprios...o facebook. Ora, para tentar desviar atenções da sua mediocridade, decide diminuir militantes com provas dadas e no meio de tanto disparate, não se lembra da única solução digna que lhe resta: a porta da rua. Conhecendo o líder, arrisco que não deixará também de me responder e de continuar a falar para o vazio da sua mente e mais ainda, que muito possivelmente ainda se crê com condições para ser candidato à C.M.V. É verdade, cada partido tem a sua Lúcia Silva. Mas Viseu não merece os dois, não ao mesmo tempo e muito menos como candidatos ao mais alto cargo da vida concelhia!