17/09/2010

Isto é tudo em sentido figurado, claro!

Hoje o programa da feira é da responsabilidade da Igreja Evangélica e talvez por isso, quem ali tivesse ido à hora de almoço encontrava uma data de "anjinhos" em alegre confraternização. Aos feirantes juntou-se como já é norma há muitos anos sua excelência "a iminência parda da Expovis" que trouxe com ele dois "apóstolos", o mais famoso é o responsável por manter tal nível de bacoca parolice na feira de São Mateus e o outro pelas anedotas que certamente animaram o almoço. Curiosamente o profeta esperado terá sido deixado de fora ou estaria a rezar para que desta religiosa tríade não saia obra do Diabo!

16/09/2010

Politécnico cilindrado!

Excelente parceria!

Construam-me, porra!

Se a AE Viseu x Coimbra se fizesse de promessas até já sobravam os quilómetros! A ver vamos...

A miséria nunca anda isolada!

Diz o Diário Viseu que a Mata do Fontelo começa a tornar-se um local inseguro, sobretudo à noite. Já era que se saiba com as situações de droga, toxicodependência ou assaltos registados naquele local, agora junta-se-lhe a prostituição masculina pois um mal nunca vem só, como se sabe! A isto tudo, Governo Civil, Câmara e PSP fazem vista grossa!

Fora da rede...

O "chumbo" à construção de uma Unidade de Cuidados Continuados junto ao Hospital de S. Teotónio, cuja candidatura apresentada pela Santa Casa foi chumbada pela Administração Regional de Saúde (ARS Centro), ainda não foi bem explicado, de acordo com o PSD/Viseu que, em comunicado, enumera um conjunto de questões sobre esta matéria e para as quais deseja uma resposta da Administração Central.
in Diário Viseu

12/09/2010

Comentário da Expovis não há nem é preciso!

Viseu, 11 set (Lusa) – Os carrosséis da Feira de S. Mateus, de Viseu, estiveram hoje parados até cerca das 18:30 em protesto pela alegada falta de segurança que os seus proprietários diziam haver nos parques onde têm estacionadas as auto-caravanas.
Um dirigente da Associação Portuguesa de Empresas de Diversão contou à agência Lusa que, “na noite de quinta para sexta feira, assaltaram sete ou oito auto-caravanas dos dois parques”.
“Levaram dinheiro e ouro, num montante que estará acima dos 50/60 mil euros”, explicou o dirigente, que pediu o anonimato com receio de represálias dos autores do assalto, que lhe disseram ser “um bocado perigosos” e pertencentes ao “gang dos 25”.
(...)
O parque situado na Quinta Agrária é o mais distante do recinto da feira de S. Mateus, a cerca de quilómetro e meio, e onde está a maior parte das auto-caravanas. Tem um segurança, mas os empresários consideram ter ficado provado não ser suficiente.
Por isso, hoje à tarde deslocaram-se à Expovis, entidade responsável pela organização do certame, e não colocaram a funcionar as duas dezenas de carrosséis enquanto não tiveram a garantia de mais segurança.
“Vão pôr mais segurança onde temos as caravanas e a polícia também vai rondar os locais”, contou o dirigente da Associação Portuguesa de Empresas de Diversão, acrescentando que foram dadas garantias de que podiam “estar descansados”.
Enquanto os empresários decidiam o que fazer, desesperavam os pais que levaram os filhos à feira para andar nos carrosséis.
Uma vez que ao fim de semana a entrada na feira é paga, alguns deles dirigiram-se à Expovis e pediram o dinheiro do bilhete, que lhes foi devolvido.
“Viemos à feira de propósito para os miúdos andarem nos carrosséis. Ficaram muito tristes”, contou José Cruz, acompanhado do filho de sete anos e de uma amiga deste.
No final da reunião não foi possível obter um comentário dos responsáveis da Expovis.
AMF
Lusa/fim