02/10/2010

O centrão despesista!

O objectivo é ajudar a promover esta actividade artesanal (...) de modo a não se perder a arte de bordar com estas novas gerações e dar a este produto de origem artesanal mais valor para que as pessoas possam viver desta actividade". O produto em questão é o bordado de Tibaldinho, uma aldeia da freguesia de Alcafache, concelho de Mangualde, que ainda preserva a arte de bordados com mais de 150 anos de existência. Para que este património não se perca no tempo, os deputados do PSD eleitos por Viseu apresentaram um projecto de lei, para a criação de um Centro para a Promoção e Valorização dos Bordados de Tibaldinho "que que terá como receitas, imaginem só, as dotações para o efeito previstas no Orçamento do Estado”.
in Diário Viseu

01/10/2010

28/09/2010

Resumo da jornada!

A última AM foi palco da discussão sobre os impostos aplicados a nível municipal, com Fernando Ruas a mostrar porque nem precisa quase de perder tempo com a oposição. Ao mesmo tempo clarificou a posição da Câ­mara em relação ao alargamento dos horários das grandes superfícies avisando que Viseu "fará aquilo que as cidades vi­zinhas que connosco têm concorrência fizerem". Já Hélder Amaral reuniu-se com os representantes do comércio local pois entende que "não podemos alargar já os ho­rários, é preciso ver que se a crise chega aos grandes, o co­mér­cio tradicional também é bas­tante afectado" e acha que o cenário do comércio no distrito é preocupante. Em simultâneo o ruído de fundo continua...

PEC Local

A Câmara de Viseu viu aprovadas, pela maioria dos deputados da Assembleia Municipal, as suas propostas para o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e para a derrama. O assunto mereceu uma discussão prolongada no Solar dos Peixotos com o PS a considerar, que a autarquia poderia baixar ainda mais as duas taxas de forma a "aliviar" os habitantes e empresários vi­seenses. Uma opinião também defendida pelo CDS/PP, mas que optou por não se opor, abstendo-se na votação, ao contrário do PS que votou contra. (...) A votação da taxa municipal de direitos de passagem acabou por também pacífica, já que a verba obtida é, há vários anos, entregue aos Bombeiros Vo­lun­tários de Viseu, que actualmente estão a construir um quartel em Rio de Loba.
in Diário Viseu