23/02/2021

A cobertura da obra ou a obra da cobertura!

A 14 de Maio de 2020 a autarquia de Viseu adjudicou a obra da cobertura do Mercado 2 de Maio à empresa Embeiral.

A 28 de Maio de 2020 na página oficial da empresa a Embeiral Construction dava nota de avançar com mais um forte investimento na sua empresa EMBEIRAL STEEL por forma a reforçar ainda mais a sua capacidade de resposta e capacidade produtiva na fabricação e montagem de estruturas metálicas, com o inicio dos trabalhos da sua nova unidade de produção em Vouzela, na zona industrial de Vasconha, com 4500m2 de área de produção. Um investimento de cerca de três milhões de euros que se espera esteja concluído até ao final do presente ano!




Dias depois a 18 de Junho de 2020 a empresa dava nota que “a obra da Cobertura do Mercado 2 de Maio e espaços envolventes, para o Município de Viseu, foi adjudicada à Embeiral Construction, através de concurso público, pelo valor total de 4,3 Milhões de euros. Uma obra emblemática na Cidade de Viseu com elevada exigência técnica, que muito nos honra.
Empreiteiro Geral: Embeiral - Engenharia e Construção SA
Instalações Técnicas : Embeiral Técnica Lda
Estruturas Metálicas : Embeiral Steel Lda





 Voltemos atrás no tempo e a 15 de Novembro de 2019 a Steelplan, uma empresa de Braga apresenta os desenhos técnicos da estrutura na sua página. O pedido está registado em nome da SRU Viseu
E a 10 de Dezembro na página oficial dá nota do projecto








Na página do Construsoft BIM Awards 2021 o projecto de arquitetura da autoria de Braga Macedo Arquitectos, a coordenação das especialidades de engenharia da Blokk e a engenharia de estruturas metálicas da Steelplan foi colocado a concurso no Tekla Global BIM Awards, prestigiada competição mundial para projetos de construção implementados no programa Tekla Structures, que é realizado anualmente sob os auspícios da Trimble Solutions.
É curioso verificar nos comentários ao projecto que há 8 meses a esta data parte porventura menos informada entende que o mesmo ainda está em concurso. Ou estaria?


 
A 29 de Novembro de 2019 o projecto já era conhecido do gabinete de arquitectura e apresentado na página da empresa
Já em Fevereiro deste ano há 3 dias atrás dava nota da equipa técnica, a saber:
Equipa técnica:
Coordenação:
João Braga Macedo
Arquitetura:
João Braga Macedo | Joana Machado
Especialidades:
Betão armado, abastecimento de água, águas residuais e pluviais, gás, SCIE - Blokk | Nuno Gonçalves | Nuno Brandão
Estrutura metálica - Steelplan | José Silva
AVAC - Certilusa | Nuno Gonçalves
Eletricidade/ITED/Som/Iluminação/Sistema Fotovoltaico - Eduardo Moreira






 
Portanto, já se perderam na história e já não percebem quem faz o quê nisto, menos ainda onde entra então aqui a Embeiral?
Não se preocupem, façam como eu, ocupem o resto da noite a ler o livro Cavalo de Tróia (J. J. Benitez, 1 a 9).

Mas antes, deixem que para desanuviar, vos conte uma anedota. Um português, um alemão e um espanhol concorrem a uma obra internacional. O alemão apresentou o preço mais baixo, 3 milhões, a seguir o espanhol com 6 e por fim o português com 9. O dono da obra quis saber a razão de tanta diferença. O alemão explicou que aquele era o preço do material, da mão de obra e do seu lucro. O espanhol disse que o material dele era melhor e que a mão de obra sendo especializada mais cara era. O português disse que 3 milhões era o lucro dele, 3 milhões seria o lucro do dono da obra e os restantes 3 milhões eram para o chinês que iria fazer a obra!
A obra foi adjudicada ao português.
Antes assim!

Sem comentários: