18/04/2021

O Mercado 21 de Agosto, enquadramento e perspectivas para o futuro

A cidade e o concelho de Viseu vivem uma certa angústia, (bem notória) advinda de uma total desorganização de pensamento da cidade quanto ao seu futuro. Os infelizes acontecimentos recentes e a longa pandemia que se vive agravam este sentimento. A falta de uma liderança coerente e de um pensamento estratégico urbano, provoca diversas confusões na comunidade acompanhadas de uma falta de transparência na divulgação dos projectos que pretendem mudar a vida quotidiana.

Estas atitudes suscitam dúvidas e perplexidade, receando-se a má gestão dos recursos financeiros associados a opções sem o devido debate público. Os problemas disruptivos da cidade continuam a subsistir no tempo com repercussões na economia local, no conforto dos equipamentos públicos, na imagem e na atractividade da cidade.

O exemplo último mais flagrante reside no mercado 21 de Agosto, localizado dentro de um quarteirão, confronta com diversos logradouros de edifícios de diferentes épocas de construção, passa totalmente despercebido aos visitantes ávidos de conhecer a cidade.